Governo alerta servidor sobre possível “reação letal” no 7 de Setembro

Recomendação é para que funcionários se afastem de janelas e, assim, não sejam confundidos por atiradores do Exército com prováveis ameaças

MICHAEL MELLO/METRÓPOLESMICHAEL MELLO/METRÓPOLES

atualizado 05/09/2019 13:21

Após sugerir o uso de roupas verdes e amarelas na comemoração da Independência do Brasil, no próximo sábado (07/09/2019), o governo federal enviou um comunicado aos servidores do Ministério da Ciência, Inovação e Tecnologia (MCTIC) que vão estar de plantão na data. No manifesto, o Executivo orienta os funcionários a não ficarem perto de janelas para não dificultar o trabalho dos “Observadores do Exército”.

A instrução pontua que há perigo de que os militares confundam os servidores com possíveis ameaças e reajam de forma “ostensiva e até letal”. Além disso, a orientação é de que todas as janelas do ministério permaneçam fechadas durante o evento. O local será vigiado por brigadistas.

Veja a íntegra do comunicado:

O desfile de 7 de Setembro vai contar com a presença de atiradores de elite, distribuídos nos prédios da Esplanada dos Ministérios. Para a abertura do evento, está prevista a participação do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que sofreu um ataque à faca durante a campanha eleitoral de 2018. Desde então, o chefe de Estado tem reforçado a segurança por onde passa.

Procurada pelo Metrópoles, a assessoria de comunicação do MCTIC confirmou a veracidade do comunicado.

SOBRE O AUTOR
Thayná Schuquel

Gaúcha, do interior do Rio Grande do Sul (RS), veio a Brasília em busca de histórias inusitadas para narrar pelo Brasil afora. Nas horas vagas, arrisca o traço na escrita de crônicas. Estudante de jornalismo na Universidade Paulista (Unip).

Últimas notícias