metropoles.com

Virgínia Fonseca lança base de R$ 200 e recebe críticas na internet

A influenciadora Virgínia Fonseca divulgou a base da WePink no fim de semana, mas recebeu críticas pelo preço elevado do produto

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Virginia Fonseca
1 de 1 Virginia Fonseca - Foto: Reprodução

Virgínia Fonseca voltou a causar polêmica nas redes sociais durante o fim de semana. A influenciadora divulgou o lançamento da base WePink Beauty, uma de suas marcas, e foi criticada pelos fãs por causa do preço: R$ 200.

No post do Instagram, ela afirma que o produto é “ultra resistente”, “trata e controla a oleosidade” e tem “um rendimento incrível”. “Criamos o que vocês mais desejam, trazendo sempre produtos de EXTREMA qualidade”, enfatiza o texto. Nos comentários, seguidoras da empresária teceram críticas ao preço e fizeram comparativos com outras marcas.

0

“Vocês estão loucos de vender uma base por R$ 200? Boticário [vende] base com ácido hialurônico, FPS 70, mate, não aumenta acne, perfeita, por R$ 89”, comentou uma pessoa. Outra ressaltou que é “melhor continuar com a Boca Rosa, que custa R$ 45”. 

Bianca Andrade também foi citada por outra seguidora, que a chamou para dar algumas dicas: “Boca Rosa Beauty, corre aqui para ensinar uma lição de humildade”, convidou. 

Mas as críticas também apareceram sobre outros produtos da influenciadora. Uma esteticista relatou ter comprado o sérum 10 em 1 da WePink, que sai a R$ 164,90 com 25 ml, e disse que ele “é igual ao da perfumaria que custa R$ 14”. “Não é a marca, não é a famosa que divulga, e sim a qualidade, que pode ser a mesma em produtos de R$ 14 ou R$ 200. Nosso dinheiro é muito suado para gastarmos a toa”, pontuou.

Respostas de Virgínia Fonseca

Nos Stories, a influenciadora reclamou das pessoas que disseram que ela estaria achando que está no mesmo patamar de artistas internacionais com marcas de beleza, como Rihanna e Kylie Jenner. “Por que elas podem e eu não? Não existe isso”, começou. 

Ela disse ainda que os produtos dela têm a mesma qualidade de opções importadas. “Se eu tenho condições de fazer isso, eu faço! Ou vocês acham que para fazer um produto importado é baratinho? (…) Se a WePink não tivesse esse padrão de qualidade elevado, vocês podem ter certeza que em menos de dois anos a gente não teria construído nem um quarto do que construímos.”

Mesmo com as justificativas de Virgínia, alguns comentários insinuam o contrário. “Tudo é de qualidade importada. Comprei o sérum e meu rosto lotou de espinha, e tem a mesma qualidade dos que eu compro de R$ 20”, criticou uma pessoa. 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?