Plataforma vende vídeos personalizados de famosos a partir de R$ 280

Cid Moreira, Carlos Villagrán (o Kiko, de Chaves) e Jorge Vercillo são algumas das celebridades que já aderiram à plataforma

atualizado 15/07/2021 16:01

Parte do catálogo da Famosos.comReprodução/Montagem Metrópoles

Difícil encontrar um artista, de qualquer parte do mundo, que tenha passado pelo Brasil e não se impressionado com o fervor dos fãs. Pensando nisso, o venezuelano Andrés Cohen, residente em Miami há 30 anos, trouxe para o Brasil o Famosos.com — plataforma que vende mensagens de vídeo personalizadas, gravadas por celebridades nacionais e internacionais, para que o consumidor possa guardar ou presentear alguém.

Após receber um aporte de US$4,5 milhões, o equivalente a R$22 milhões, da Flybridge Capital, a operação brasileira se estruturou e começa a operar nessa quinta, com nomes como o do jornalista Cid Moreira, do cantor Jorge Vercilo, do ex-jogador da seleção Edilson, do ex-Fazenda Mateus Carrieri, além de dezenas de artistas internacionais. A empresa ainda negocia com celebridades como Neymar e a atual campeã do Big Brother Brasil, Juliette Freire.

A ideia do negócio surgiu após André receber uma mensagem de aniversário vinda de um de seus jogadores favoritos de beisebol. “Minha namorada conseguiu com que ele gravasse um recado me desejando felicitações e então pensei em fazer o mesmo para meu pai, porém, não encontrava um lugar que disponibilizasse esse serviço com artistas latinos”, explica.

0

Ele então se juntou ao sócio colombiano Heinz Sohm e iniciou, em 2019, as operações em Miami, México e Colômbia. Atualmente, a plataforma possui 2,5 mil personalidades em seu catálogo, a grande maioria situada na América Latina, com exceções como o espanhol Enrique Arce, o Arturo Román de La Casa de Papel. Alguns dos principais nomes latinos da plataforma são Carlos Villagrán, o Kiko, de Chaves, e o ex-jogador Pibe Valderrama.

Os vídeos são cobrados em dólar, com preços que variam de US$ 900 a US$ 55, ou cerca de R$ 4.600 mil a R$ 285, na conversão para o real.

Últimas notícias