*
 

A exemplo do que aconteceu no primeiro dia de Pacotão, o tradicional bloco voltou às ruas nesta terça -feira (13/2) em clima de protesto. Os alvos principais dos 1,5 mil foliões eram o presidente Michel Temer e a reforma da Previdência.

As irmãs Salma e Zaeida Abud, de 40 e 33 anos, respectivamente, aprovam a proposta do Pacotão. “Acho muito válido esse teor político que eles trazem”, afirma a veterinária Zaeida.

Salma completa: “As pessoas são alheias ao que ocorre na política do país. Por esse motivo, o Pacotão se torna ainda mais importante”.

Apesar do forte teor político, há espaço também para festa, como não poderia deixar de ser. Jeová Araújo, 62, artista plástico, afirma: “Gosto do Pacotão pela irreverência. Já acompanho o bloco há 20 anos”, justifica, usando uma fantasia batizada de Hierró.

O bloco teve concentração na 302 Sul – caminhando até a 504 Sul via W3, na contramão. A festa vai até as 21h.

Confira mais fotos do Pacotão:

 

 

 

COMENTE

pacotãoreforma da previdênciacarnaval 2018
comunicar erro à redação

Leia mais: Carnaval