*
 

A escola de samba Paraíso do Tuiuti deu o que falar nesse domingo (11/2) ao levar questões políticas e sociais à avenida.

A agremiação tinha uma ala de “paneleiros” vestidos como marionetes, em referência a manifestantes que foram às ruas pedir o impeachment de Dilma Rousseff. Também havia uma representação do presidente Michel Temer como um vampiro, além de um setor com carteiras de trabalho destruídas.

 

O samba-enredo “Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?”, sobre os 130 anos da Lei Áurea, criticou as reformas trabalhista e da previdência.

O desfile bombou nas redes sociais: