metropoles.com

Zanin arquiva ação contra Bolsonaro por omissão em compra de vacina

No STF, Zanin extinguiu ação de autoria do partido Rede Sustentabilidade para que obrigasse Bolsonaro a comprar Coronavac na pandemia

atualizado

Compartilhar notícia

Igo Estrela /Metrópoles
STF Cristiano Zanin durante cerimônia de posse no STF - Metrópoles
1 de 1 STF Cristiano Zanin durante cerimônia de posse no STF - Metrópoles - Foto: Igo Estrela /Metrópoles

O ministro Cristiano Zanin, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou, nesta quinta-feira (31/8), uma ação movida pela Rede Sustentabilidade, no auge da pandemia de Covid-19, contra Jair Bolsonaro (PL). Em 2020, a legenda acionou o STF para que obrigasse o ex-presidente a manter a compra de vacinas Coronavac.

Com a mudança do cenário sanitário e os argumentos da Advocacia-Geral da União (AGU) e do Ministério da Saúde, Zanin extinguiu a ação por perda do objeto:

“Uma vez que o quadro fático e sanitário atual encontra-se estabilizado, é desnecessária a continuidade da tramitação da presente ação. Os esclarecimentos técnicos elaborados pelo Ministério da Saúde e trazidos aos autos evidenciam a inutilidade de eventual provimento judicial que discuta o conflito descrito na petição inicial”, disse em seu voto.

O arquivamento ocorre em ação impetrada, em outubro de 2020, quando o partido Rede Sustentabilidade protocolou no STF uma ação pedindo que a Corte determinasse ao governo federal a elaboração de um protocolo de intenções para adquirir a Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelos chineses.

A legenda argumentou que o veto de Jair Bolsonaro à compra da vacina representava risco à saúde pública por falta de esforços pela imunização contra o novo coronavírus no país.

“Há evidente violação à vida e à saúde, preceitos fundamentais da nossa Constituição. Da mesma forma, há violação aos princípios da eficiência e da impessoalidade, ao se podar uma política pública por motivações ideológicas estritamente vazias”, disse o partido na ação à época.

O partido protocolou a ação após o ex-presidente ter afirmado que “o povo brasileiro não seria cobaia de ninguém”, sem saber falar da eficácia da vacina na ocasião.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações