Wassef nega assédio: “É uma mulher de quase 60 anos”. Vídeos

Advogado alega que foi perseguido pelo marido da mulher que o acusa de assédio por defender o presidente Jair Bolsonaro

atualizado 21/08/2021 22:58

Frederick Wassef ao sair da 10ª DPRafaela Felicciano/Metrópoles

Advogado do presidente Jair Bolsonaro, Frederick Wassef nega ter assediado uma mulher em restaurante do Lago Sul, área nobre de Brasília, na tarde deste sábado (21/8). “É uma mulher de quase 60 anos. Quase morri”, afirmou, logo após prestar depoimento na 10ª Delegacia de Polícia, em Brasília, após a confusão. Segundo ele, o marido dela o ameaçou por ser advogado de Bolsonaro.

O advogado afirmou que sofreu uma tentativa de assassinato com uma facada na barriga. “Passei a ser ofendido por uma senhora que não gosta do presidente. Essa mulher vai embora, volta com o marido, e ele tenta me assassinar com uma facada na barriga.”

Testemunhas gravaram momentos da confusão envolvendo o advogado. Em um dos vídeos, o suposto agressor aparece empunhando uma faca de mesa. “Safado, sem vergonha. Atacando mulher no banheiro”, grita o homem.

Vestido de preto, ele parece procurar por Wassef. Clientes do restaurante tentam convencê-lo a entregar a faca e desistir da busca. Confira:

Em outra gravação, um homem discute com o suposto agressor. Funcionários do restaurante tentam apartar a briga e conduzem o cliente visivelmente alterado para fora do estabelecimento. Minutos depois, começa outro bate-boca.

Veja:

Entenda

Testemunhas relataram que Wassef assediou uma mulher em um restaurante no Lago Sul na tarde deste sábado, e acabou perseguido pelo marido dela, armado com uma faca.

Wassef fugiu correndo. A Polícia Militar saiu em perseguição ao homem que ameaçou o advogado.

Policiais da 10ª DP foram para o local em busca de registros da briga, como gravações de câmeras do restaurante e depoimentos de pessoas que estavam no restaurante na hora.

0

Últimas notícias