Vídeos: Bolsonaro come cachorro-quente aos gritos de “genocida” e “mito”

Presidente não tem compromissos oficiais neste sábado. Ele falou com apoiadores, comeu um lanche, foi alvo de panelaço e visitou um ministro

Bolsonaro come cachorro-quente na 104 norteHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 24/05/2020 10:42

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aproveitou este sábado (23/05) sem compromissos oficiais para fazer visitas em Brasília. No entanto, na rua, o chefe do Executivo dividiu opiniões: recebeu apoio e foi alvo de protesto, além de ter ouvido três panelaços.

Após ouvir protestos e apressar sua saída de uma quadra da Asa Sul, onde visitou o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, o presidente foi até o Sudoeste, onde mora seu filho mais novo, Jair Renan.

Ao deixar o local e falar com a imprensa, Bolsonaro ouviu novos ataques e mais um panelaço, enquanto dizia que só queria “entregar um Brasil melhor para quem me suceder”.

Veja as imagens:

Em seguida, parou para lanchar na Quadra 104 Norte. Enquanto comia cachorro-quente e bebia Coca-cola, ouviu protestos novamente. “Genocida” e “fascista” foram os gritos mais recorrentes. O presidente também escutou manifestações positivas como: “Mito”.

Veja imagens:

Havia apoiadores também no Sudoeste e Bolsonaro chegou a segurar uma criança no colo e abaixar a máscara com a mão para tirar foto com ela.

0

 

Antes de visitar o general Ramos, o presidente cumprimentou apoiadores que foram até a portaria do Palácio da Alvorada neste sábado (23/05) . Ele recebeu um grupo que levou uma faixa anunciando a cura da Covid-19 com a ajuda da cloroquina, remédio que o presidente defende apesar da ausência de comprovação científica de sua eficácia.

Últimas notícias