Vítima de atropelamento, artista visual Rochelle Costi morre em SP

Atropelamento aconteceu em frente ao Museu da Imagem e do Som, onde ela estava expondo na mostra "Arte é Bom – a exposição onde tudo pode"

atualizado 26/11/2022 22:03

rochelle-costi divulgação / metrópoles Divulgação / Metrópoles

Vítima de um atropelamento na cidade de São Paulo, a artista visual Rochelle Costi morreu neste sábado (26/11). O acidente aconteceu em frente ao Museu da Imagem e do Som (MIS), onde ela estava expondo na mostra “Arte é Bom – a exposição onde tudo pode”.

De acordo com as informações veiculadas pela imprensa, a vítima chegou a ser levada com vida ao Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos causados pela moto que a atropelou. Ela faleceu aos 61 anos.

O local que em Costi foi atropelada é perto de onde o falecido guitarrista da banda Titãs Marcelo Frommer foi atropelado, também por uma moto, no ano de 2001. Assim como ela, Frommer morreu pouco depois em decorrência dos ferimentos.

Natural de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, a artista se destacou nas artes visuais contemporâneas por reinventar a escala de cenários domésticos quando participou da Bienal de São Paulo. Ela também venceu o prêmio Marcantônio Vilaça, mais importante láurea das artes visuais no país.

Seu trabalho já foi exibido, em mostras coletivas nas mais importantes instituições do país, como no Museu de Arte de São Paulo (MASP), a Pinacoteca do Estado de São Paulo e o Instituto Inhotim, em Minas Gerais.

Sua obra integra a coleção permanente de todos esses espaços.

Mais lidas
Últimas notícias