Vídeo: turistas se aglomeram em praias do Rio Araguaia

Moradores reclamam da falta de fiscalização e dizem que festas de turistas têm sido recorrentes, com caminhonetes, carros, barcos e jet-skis

atualizado 18/07/2021 20:52

Reprodução

Centenas de turistas se aglomeram neste domingo (18/7) em praias do Rio Araguaia, na região da cidade de Montes Claros de Goiás, no oeste do estado. Moradores registram, em fotos e vídeos, o tumulto de pessoas na areia e também na água, com boias, barcos e jet-skis. O município não tem barreira sanitária.

Dezenas de carros e caminhonetes estão estacionados próximos às tendas montadas pelos turistas à beira da praia. Eles não respeitam o distanciamento social e não usam máscara de proteção facial, conforme recomendado pelas autoridades sanitárias como medidas de enfrentamento à pandemia da Covid-19.

“A gente fica muito incomodado porque a prefeitura não está fazendo nada para barrar essa bagunça aqui na região. Os turistas vêm de fora, e não dá pra gente saber se estão com Covid, ou não, porque nem barreira sanitária tem na entrada da cidade”, reclamou um morador, que não quis se identificar.

Desrespeito

A aglomeração viola regras de decreto estadual que estabeleceu limitação de atividades na região, como proibição de mais de quatro pessoas usaram ao mesmo tempo beira de rios, cachoeiras e praias formadas ao longo do Rio Araguaia.

De acordo com a norma, a multa para cada pessoa pode variar de R$ 1 mil a R$ 50 mil, a depender da gravidade do tumulto de turistas e da responsabilidade que cada uma deles assumiu, como organizador, realizador ou participante.

Moradores reclamam que as aglomerações têm sido frequentes na região e, segundo eles, são realizadas em meio à falta de fiscalização. Somente no último sábado (17/7), de acordo com os relatos, mais de 40 carros estavam estacionados no local.

Sem leito

Uma moradora demonstrou ainda mais preocupação ao relatar que a cidade não tem leitos para atender nem à demanda da população local. Segundo ela, muitos só conseguem socorro após buscarem atendimento em outros municípios.

“A situação é desesperadora porque é um cenário de muita irresponsabilidade das pessoas e negligência da prefeitura. Tem muita gente morrendo no Brasil e no mundo, e o pessoal que curte a farra na praia não está nem aí para isso. É revoltante”, reclamou ela.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Montes Claros de Goiás não tem nenhum leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neste domingo.

O Metrópoles não obteve retorno do prefeito Vilmar Maciel (PP) até o momento em que foi publicada esta reportagem.

Até sábado (17/7), a cidade havia registrado 1.226 casos de coronavírus, com 30 mortes por complicações da doença.

Últimas notícias