Vídeo: seguranças do metrô de SP dão mata-leão em homem negro com bebê

Mulher que estava na estação filmou ação dos dois seguranças contra o homem, que estava com a criança em um carrinho de bebê

atualizado 21/10/2021 13:40

Dois seguranças dão mata-leão em homem negro enquanto bebê que estava com ele assiste a cenaReprodução Facebook

São Paulo – Dois seguranças do metrô de São Paulo abordaram um homem negro e aplicaram um mata-leão, enquanto a vítima estava com um bebê. Uma mulher, que presenciou a cena na Estação de Metrô Anhangabaú, na linha vermelha, filmou toda a ação.

A testemunha pediu para os funcionários não matarem o homem, que tem 21 anos. Ela também tentou acalmar a criança que estava com a vítima de racismo, que ficou o tempo todo em um carrinho de bebê.

“Gente, não mata ele. Moço, para, por favor, o filho dele aqui. Moço, não resiste”, pede a mulher.

Veja:

Durante a ação, um dos seguranças diz que o homem cuspiu nele e que por esse motivo seria levado para a delegacia da Barra Funda. Após ser contido, a vítima pede para que a testemunha o acompanhe até a delegacia.

Flavia Alves, que fez o vídeo, afirmou no Instagram que o homem teria apenas reagido às agressões dos seguranças. “Sim, ele tentou morder o policial para impedir que o carrinho do filho caísse novamente”, disse a mulher.

0

O Metrópoles entrou em contato com o Metrô de São Paulo, mas ainda não recebeu uma resposta.

Abordagem contra comércio ilegal

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os agentes do metrô realizavam uma operação contra o comércio ilegal na Estação Anhangabaú. O homem de 21 anos interveio na abordagem de um vendedor ambulante e cuspiu no rosto de um dos seguranças. “Ele foi contido e levado à delegacia onde prestou depoimento”, afirmou a secretaria.

O caso foi registrado pela Delegacia do Metropolitano. O órgão afirmou que as partes foram orientadas quanto ao prazo de representação criminal para prosseguimento das investigações.

Testemunha

“O policial que deu o mata-leão resolveu agredir ele verbalmente por causa da máscara que estava usando. Durante a discussão ele já estava reclamando do carrinho do filho dele ter sido empurrado, e o fato do bebê cair de cara no chão. Ele estava indo em direção a escada para ir embora mas, com diversos empurrões, ele quase rolou escada abaixo com o bebê. Foi quando ele reagiu e cuspiu”, relatou Flavia Alves no Instagram.

Flavia afirmou que teve que interromper a gravação porque foi “destratada e intimidada”. Ela também relatou que outro homem que registrava a ação dos seguranças em vídeo foi agredido e levado para fora do metrô.

Mais lidas
Últimas notícias