Vídeo: policial de SP diz em abordagem que jovem tem “cara de ladrão”

Caso ocorreu em Santos. Corporação afirma que gravação foi encaminhada para a Seção de Justiça e Disciplina

atualizado 14/01/2021 12:11

Reprodução

O operador de loja Lucas Costa de Araújo, de 23 anos, filmou o momento em que foi abordado por um policial militar em Santos, litoral de São Paulo, na terça-feira (12/1). Inconformado com a quantidade de vezes que foi parado pela polícia, o rapaz gravou a ação e ouviu o PM dizer: “Tu tem cara de ladrão, tu vai ser enquadrado 10 vezes, tá escutando?”.

Lucas contou que resolveu postar o vídeo nas redes sociais porque ficou indignado com a situação. De acordo com a Polícia Militar, as imagens foram encaminhadas à Seção de Justiça e Disciplina da corporação para apuração.

O jovem trabalha de madrugada em um supermercado e voltava para casa, por volta das 6h30, quando foi abordado. Ele conta que andava de bicicleta na ciclovia do bairro Gonzaga quando três policiais, também de bicicleta, que estavam no sentido oposto ao dele, retornaram em sua direção assim que o avistaram.

O rapaz mora em São Vicente, cidade vizinha a Santos, e faz esse percurso diariamente. As informações são do G1.

“Quando o último policial que passava de bicicleta me olhou e deu meia-volta, notei que seria ‘enquadrado’. Então, resolvi gravar, porque já era meu quarto ‘enquadro’ só este ano e naquela mesma região. Eu queria gravar só o começo, só que, quando ele começou a me ofender, continuei. E acabou que registrei ele falando que eu estava sendo ‘enquadrado’ porque tinha cara de ladrão”, contou o operador.

É possível ouvir uma parte do diálogo. Inicialmente, o policial questiona: “Por que você tá revoltado aí?”. O rapaz então responde: “Porque é o quarto ‘enquadro’ que eu levo este ano”. É nesse momento que o PM diz: “Foda-se, tu tem cara de ladrão, tu vai ser enquadrado 10 vezes, você tá escutando?”.

“Foi depois que ele disse isso que virei a câmera do celular no sentido dele. Então, perguntei de novo se eu tinha cara de ladrão, ele confirmou e pegou o celular para me gravar também”.

0

Outro policial pediu para que Lucas colocasse a mão na cabeça e guardasse o celular para que fosse revistado. “O PM que me ofendeu não participou da revista. Já os outros dois olharam cada centímetro da minha mochila, mas não acharam nada. Um deles chegou a dizer que iria me prender por desacato, porque eu estava falando alto. Lógico que eu falava alto, fiquei nervoso depois do que eu ouvi.”

De acordo com o jovem trabalhador, uma viatura com duas policiais chegou para consultar o RG dele. “Depois disso, veio o soldado que me ofendeu e ficou me peitando, falando que eu tinha dado sorte e que desta vez passaria batido, mas que, caso ele me visse na favela, eu estava ferrado. Fiquei com medo e por isso postei os vídeos. Até então, eu não iria postar, mas pensei que, caso acontecesse algo comigo, já tinha aquilo registrado”, explicou.

A Polícia Militar informou, em nota, que não compactua com desvios de conduta e que todas as denúncias são rigorosamente investigadas.

Últimas notícias