Vídeo. Bloqueio impede pai de levar filho a cirurgia: “Que fique cego”

Homem estava tentando passar por bloqueio na Rodovia BR-163, na altura de Sorriso (MT). Sem o procedimento, o menino poderia perder a visão

atualizado 23/11/2022 14:09

homens em bloqueio em rodovia no mato grosso Reprodução

O pai de um menino de 9 anos se revoltou contra manifestantes que realizaram um bloqueio na Rodovia BR-163, na altura de Sorriso (MT), contra o resultado das eleições de 2022. Ele passou por momentos de tensão na segunda-feira (21/11) ao tentar levar o filho para uma cirurgia oftalmológica em Cuiabá – sem o procedimento, o garoto poderia ficar cego.

Eder Rodrigues Boa Sorte, de 41 anos, é morador de Sorriso  e tem dois filhos, um de 9 e outro de 10 anos. Ele conseguiu a cirurgia para o filho mais novo após uma batalha judicial. O menino espera há mais de três meses pelo procedimento, avaliado em R$ 15 mil.

Após três horas perdidas com negociações, eles só conseguiram seguir viagem por um caminho alternativo dentro de uma lavoura.

Bloqueio bolsonarista impede transplante de coração em Goiás

No relato à imprensa local, Eder contou que ele e o filho mais velho, de 10 anos, foram ameaçados. Um dos participantes do bloqueio teria dito para eles seguirem a pé, e que não se importava se o menino ficasse cego.

“Fui por várias vezes ameaçado por um deles com um facão. Balançava e me mostrava, dizendo que eu não passaria. Dizia que não se importava se o meu filho ficaria cego ou que os demais morressem, porque não éramos melhores do que eles”, relatou.

Nas imagens, é possível ver que o filho mais velho tenta acalmar o pai, que se desesperou com a possibilidade de a cirurgia ser perdida: “Meu filho vai perder o olho”, disse Eder.

A criança se desespera, enquanto os participantes do bloqueio gritam. O apelo foi registrado no vídeo.

Veja:

 

Acidente na escola

O filho mais novo de Eder teve um problema oftalmológico após um acidente na escola, e já passou por uma cirurgia. Agora, ele precisa de outro procedimento para tentar recuperar a visão e impedir a perda do globo ocular.

A família conseguiu chegar à capital matogrossense na terça-feira (22) a tempo de realizar os exames necessários para a intervenção cirúrgica, marcada para esta quinta-feira (24/11).

“Chegamos a Cuiabá por um desvio que nos ensinaram. Fiquei muito desesperado, porque tentamos a cirurgia de tantos meios, há mais de 2 meses. O sentimento de impotência por não poder passar me consumia, e eu me desesperei”, desabafou.

Operação das Forças de Segurança

O Gabinete de Crise da Secretaria de Estado de Segurança Pública realizou, na terça-feira (22/11), uma operação na BR-163 para liberar os trechos bloqueados da rodovia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado, a operação teve início às 6h, com a retirada de toda a estrutura montada às margens da pista. Ao menos 18 pontos foram liberados durante a ação.

O governo de Mato Grosso, do governador Mauro Mendes (União Brasil), determinou, na segunda-feira (21), o uso da tropa de choque da Polícia Militar para desobstruir as rodovias federais do estado, onde estão concentradas as manifestações que pedem intervenção militar. A decisão ocorreu após um grupo armado atacar um posto de apoio na BR-163, na noite de sábado (19).

Em nota divulgada no domingo, o governo de Mato Grosso classificou a ação do grupo armado de “reprovável” e se referiu aos manifestantes como vândalos. Um planejamento para conter os integrantes dessa ações está sendo feito com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, de acordo com o governo estadual.

Segundo a atualização mais recente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da tarde dessa terça-feira (22/11), todas as rodovias federais estão liberadas.

Mais lidas
Últimas notícias