Vídeo: ativista usa calcinha para capturar jumento em resgate no Ceará

A mulher dirigia quando viu dois animais às margens de rodovia. As imagens do resgate viralizaram nas redes sociais

atualizado 14/10/2021 21:32

ativista usa calcinha para capturar jumento em resgate no CearáInstagram

A ativista da causa animal Stefani Rodrigues, 41 anos, viralizou nas redes sociais após publicar vídeo em que aparece usando a própria calcinha para capturar um jumento durante o resgate de dois animais no Ceará.

Stefani relata que estava dirigindo na rodovia a caminho do abrigo que preside – Anjos da Proteção Animal (APA) –  quando viu dois jumentos às margens da pista, correndo risco de atropelamento, devido à intensa movimentação de veículos no local.

Ela desceu do carro e foi conduzindo os animais até um posto, onde pediu uma corda ou um fio para prender um deles, que era filhote e estava mais arredio. Sem sucesso, ela pediu ajuda novamente. Dessa vez, para que alguém ficasse com os animais para ela ir ao banheiro tirar a calcinha e usá-la para enlaçar um dos jumentos.

Como ninguém se prontificou, ela tirou a peça no meio da rua mesmo: “Foda-se… Quem é protetora salva vidas, independentemente do instrumento”, disse. Questionada pelos seguidores se não tinha ficado com vergonha, ela rebateu: “Quem tem que ter vergonha é quem solta esses animais na rua. Quem tem que ter vergonha é que explora os animais”.

O caso aconteceu no domingo (10/10), no Anel Viário, em Maracanaú, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza.

No vídeo divulgado no Instagram da APA, é possível ver o momento em que a ativista pega a roupa íntima para tentar segurar um dos jumentos.

 

 

Após capturar os animais, a mulher conseguiu entrar em contato com um serviço de transporte de cargas que levou os dois jumentos para um sítio que faz parte da associação. “Os jumentos foram avaliados por veterinários e estão recebendo suporte de alimentação”, disse.

A ONG, que se mantém de doações, já resgatou mais de 500 animais e é registrada formalmente desde 2015. Como líder do abrigo, Stefani conta que dá continuidade ao trabalho do pai.

Últimas notícias