Vereadora e ex-secretário são presos em operações no Rio de Janeiro

Os dois são suspeitos de crime de corrupção. Outras 18 pessoas foram detidas por tráfico e "gatonet"

atualizado 25/03/2021 9:36

Rio de Janeiro – A Polícia Civil do Ri0 de Janeiro deflagrou duas operações na manhã desta quinta-feira (27/3) no estado. Em uma delas, três pessoas foram presas, entre elas, uma vereadora e o ex-secretário de Meio Ambiente do município de Carmo, na Região Serrana, acusados de integrarem um esquema de corrupção com empresas prestadores de serviço de coleta de lixo.

Na outra ação,  os agentes cumprem 18 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão contra traficantes do Morro do Mic, conhecido como “Morro do Mickey”, na Ilha da Conceição, em Niterói, Região Metropolitana. Os alvos são ligados a uma das maiores organizações criminosas do Rio de Janeiro e, além do tráfico de drogas, atuam na distribuição clandestina de TV a cabo e de sinal de internet na região.

Em Carmo, os investigadores 112ª DP (Carmo) iniciaram a “Operação Chorume”, motivada por uma investigação de superfaturamento do contrato de coleta de lixo firmado pela antiga gestão da prefeitura da cidade.

Ação de inteligência coletou conversas telefônicas em que políticos negociavam a propina. Em uma das sessões na Câmara de Vereadores de Carmo, em dezembro de 2020, foi aprovado crédito suplementar para o pagamento dos serviços, que não foram prestados pela empresa de coleta de lixo, com sede em Campos dos Goytacazes, no norte do estado.

Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram foram cumpridos nos municípios de Carmo, Macaé, São Fidélis e Campos dos Goytacazes e as investigações continuam para identificar outros integrantes da quadrilha.

Operação Disney

Já os policiais da 125ª DP (São Pedro da Aldeia) realizam a “Operação Disney”, contra os criminosos que controlam o “Morro do Mickey”.

Dos 18 mandados de prisão, oito foram cumpridos – os outros 1q0 eram contra pessoas que já se encontram no sistema penitenciário. A operação teve origem em uma investigação instaurada na 76ª DP (Niterói).

O monitoramento de conversas telefônicas autorizado pela Justiça permitiu identificar bandidos negociando a venda de drogas, armas e munição, além da exploração ilegal de distribuição clandestina de TV a cabo e de sinal de internet. Além de comunidades de Niterói, a ação também contou com buscas em endereços da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Últimas notícias