Varíola dos macacos: Anvisa cria Comitê Técnico de Emergência

Técnicos de diferentes áreas da agência vão trabalhar em conjunto com a comunidade científica para combater a doença

atualizado 27/07/2022 21:49

imagem de tubos de ensaio sinalizando resultado positivo para varíola dos macacosVinícius Schmidt/Metrópoles

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou, na noite desta quarta-feira (27/7), que criará o Comitê Técnico de Emergência para lidar com o crescimento de casos de varíola dos macacos no país. Profissionais técnicos da autarquia vão atuar junto à comunidade científica em busca de atualizações sobre a doença.

O grupo vai incluir servidores das áreas de “pesquisa clínica, de registro, de boas práticas de fabricação, de farmacovigilância e de terapias avançadas”. A criação será oficializada por meio de portaria conjunta das diretorias.

“O objetivo dessas orientações para desenvolvedores, incluindo acadêmicos, é permitir a rápida aprovação e condução de testes bem projetados, para que possam fornecer dados robustos necessários para permitir a tomada de decisões e evitar a duplicação de investigações”, explica nota da agência.

A Anvisa também anunciou, nessa terça (26/7), que vai priorizar a análise de kits para diagnóstico da doença, também conhecida como monkeypox. Atualmente, o sistema de saúde brasileiro não conta com testes específicos para identificação da doença. O vírus é detectado a partir de “ensaios moleculares de PCR” que são “voltados à sequência de Orthopoxvirus”, explica a agência.

O exame consegue detectar outras doenças, como varíola humana ou bovina. A confirmação do diagnóstico é feita por sequenciamento genético posterior.

Mais lidas
Últimas notícias