Vale compra equipamentos novos para IML de Belo Horizonte

Segundo a empresa, já foi instalado no IML um flat scan, que custou R$ 1,3 milhão e permite escanear raios x para laudos periciais

Bárbara Ferreira/Especial para o MetrópolesBárbara Ferreira/Especial para o Metrópoles

atualizado 07/02/2019 20:03

A mineradora Vale informou nesta quinta-feira (7/2) que comprou equipamentos novos para o Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte, local onde estão sendo reconhecidos os corpos das vítimas da tragédia de Brumadinho. Segundo a empresa, já foi instalado no IML um flat scan, que custou R$ 1,3 milhão e permite escanear raios x para laudos periciais.

De acordo com a Defesa Civil de Minas Gerais, dos 150 corpos encontrados na área atingida pelos rejeitos da barragem da mina Córrego do Feijão, 16 ainda não foram identificados, e há 182 desaparecidos.

O Instituto Médico-Legal ainda deverá receber outros aparelhos. De acordo com a mineradora, o valor total dos equipamentos é estimado em R$ 6,5 milhões.

O rompimento da barragem de rejeitos ocorreu há duas semanas no município de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte.

Últimas notícias