*
 

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal vai comprar 42 bancos de condutor para trens da Frota 1000 por R$ 437.854,97. O pregão eletrônico publicado no Diário Oficial de 8 de maio aponta a empresa M3 Comercial e Serviços Eireli como a vencedora para fornecer as cadeiras, que custarão R$ 10.425,11 cada.

Quando o Metrô começou a receber as propostas, em abril de 2017, o preço inicial era de R$ 491.019,90. Mas a empresa vencedora conseguiu ofertar o serviço por menor valor.

Reprodução

 

Na motivação do contrato, o Metrô-DF ressalta que a aquisição de novos bancos é “fator vital para a continuidade da qualidade do transporte metroferroviário de passageiros”.

O Metrô-DF tem hoje 32 trens divididos em duas Frotas (1000 e 2000), responsáveis pelo transporte de mais de 150 mil pessoas por dia. Do total, 20 trens são da Frota 1000, sendo que atualmente 19 encontram-se operando.

Conforme estudos de manutenção, foi identificada a necessidade de substituir os bancos de condutores desses trens. Segundo edital de compra, os atuais têm limitações de movimentação e ergonomia, além de alto índice de falhas.

Dessa forma, a compra garantirá segurança e confiabilidade, além de aumento da disponibilidade e outros aspectos, segundo as justificativas do Metrô-DF.

Procurada para comentar o pregão, a companhia não havia se manifestado até a última atualização deste reportagem.