Suspeito de matar gamer Sol é indiciado por homicídio por motivo fútil

Polícia ainda investiga crime que chocou jogadores de e-sports; Ingrid "Sol" Bueno, jogadora profissional, foi morta a facadas em São Paulo

atualizado 17/06/2021 17:44

Ingrid Oliveira da SilvaReprodução/Redes Sociais

São Paulo – O estudante Guilherme Alves Costa, preso pela suspeita de ter matado a facadas a jogadora profissional de e-sports Ingrid Bueno (conhecida como Sol), foi indiciado pela Polícia Civil de São Paulo por homicídio doloso qualificado por motivo fútil.

A Polícia Civil acusa Guilherme de “ter dissimulado suas intenções para atrair a vítima para o homicídio”.

As investigações estão em andamento e a polícia ainda não concluiu se a morte de Sol foi planejada e se Guilherme crime mantinha algum relacionamento com a vítima. De acordo com o inquérito, Guilherme e Sol se conheceram há um mês pela Internet.

O crime ocorreu nessa segunda-feira (22/2), na casa de Guilherme Alves da Costa, em Pirituba, zona norte de São Paulo.

No momento da detenção, Guilherme demonstrou frieza e disse que teria cometido o crime “porque quis” e também declarou que sua sanidade mental estava “apta”.

0

Últimas notícias