Suspeito de estuprar enteada por 4 anos é preso em Goiás

Homem, de 38 anos, foi preso na zona rural e teria abusado de mais duas crianças. Uma das vítimas chegou a ser dopada pelo suspeito

atualizado 26/02/2021 22:12

Divulgação/Polícia Civil de Goiás

Goiânia – Um homem de 38 anos foi preso nessa quinta-feira (25/2) na cidade de Água Fria, na região da Chapada dos Veadeiros, acusado de estuprar continuamente a própria enteada durante quatro anos. O fato chocou a cidade.

A operação que levou à prisão do suspeito foi batizada de 1989, em razão do ano em que a ONU promulgou a Declaração dos Direitos da Criança.  A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Alto Paraíso (GO), com apoio do Conselho Tutelar e CREAS, foi responsável por efetuar a prisão.

Segundo informações da Polícia Civil, o homem de 38 anos é investigado pelo delito de estupro de vulnerável, com continuidade delitiva, por teria abusado sexualmente da enteada dos 8 aos 12 anos de idade. O suspeito foi preso na zona rural de Água Fria de Goiás, onde residia.

A perícia constatou que houve abusos sexuais e a vítima, atualmente com 14 anos, declarou que sofreu reiterados abusos, chegando, inclusive, a ser dopada pelo suspeito. A equipe de investigação ainda colheu elementos que apontam que o autor também abusou de outras duas crianças.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, foram realizadas diligências por mais de 8 horas, percorridos mais de 200 km na zona rual para que o homem fosse capturado. Agora, ele está recolhido na unidade prisional e encontra-se à disposição do Poder Judiciário.

Estupro de vulnerável

Em meados de fevereiro, um homem de 34 anos foi preso no município de Alto Horizonte (GO), suspeito de estupro contra a enteada, uma sobrinha e até a própria filha. O homem é considerado um dos maiores estupradores da região norte do estado de Goiás e foi preso após uma denúncia da ex-companheira. 

O homem é investigado por estupro nos município de Alto Horizonte, Uruaçu, Campinorte e Itapaci, todos no norte goiano.

Últimas notícias