STJ autoriza Sérgio Cabral a ir para prisão do Corpo de Bombeiros

Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, obteve autorização do STJ para deixar presídio em Bangu, onde estava há poucos dias

atualizado 05/05/2022 18:39

Ex-governador do RJ Sérgio Cabral sai algemado de camburãoCassiano Rosário/Futura Press

Rio de Janeiro – O STJ (Superior Tribunal de Justiça) concedeu liminar que estabelece a transferência de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, do presídio de Bangu para o Grupamento Especial Prisional do Corpo de Bombeiros (CBMERJ).

Bangu 1: galeria de celas é desocupada para receber Sérgio Cabral

A decisão é do desembargador Olindo de Menezes, convocado do STJ.

De acordo com a assessoria do Superior Tribunal de Justiça, o magistrado considerou não ser “prudente a manutenção do ex-governador em unidade integrante do Complexo de Gericinó”, sendo que o próprio STF já havia determinado a remoção do ex-governador da penitenciária mencionada.

Regalia motivou volta a Bangu

Na terça-feira (3/5), Cabral e outros cinco presos foram transferidos da Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói para o presídio de Bangu 1. A medida foi tomada após a Vara de Execução Penal do Tribunal de Justiça do Rio identificar regalias obtidas pelo ex-governador dentro do presídio da PM.

Uma vistoria identificou toalhas bordadas com nome de Cabral, cigarro eletrônico, diversos aparelhos de celular e TV com acesso à internet.

Em nota, a defesa do ex-governador afirmou que “a Justiça mais uma vez imperou” e destacou que não houve relação entre os objetos localizados pela Vara de Execução Penal e a cela de Cabral.

“Foi reconhecido que a decisão de sua transferência, para além de estar pautada em mera presunção e achismos, fora determinada sem qualquer processo que a respaldasse, ou seja, inverteu-se o devido processo legal”, escreveu a advogada Patrícia Proetti, que defende o ex-governador.

Mais lidas
Últimas notícias