SP voltará ao nível máximo de restrições no Natal e Ano-Novo devido à 2ª onda de Covid-19

Para tentar conter avanço da Covid-19 no estado, governo adota novas medidas restritivas para evitar aglomerações nas festas de fim de ano

atualizado 22/12/2020 16:00

Coletiva do Boletim epidemiológico sobre o novo Coronavírus, realizada no Instituto Butantã 4Rafaela Felicciano/Metrópoles

São Paulo – Para tentar frear o avanço no número de casos de Covid-19, o governo paulista decidiu colocar todo o estado na fase vermelha do Plano São Paulo nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro. Com isso, somente comércios essenciais (como padarias, mercados e farmácias) poderão funcionar nesse período entre o Natal e o Réveillon. O atendimento presencial no período será proibido em shoppings, lojas, concessionárias, escritórios, bares, restaurantes, academias, salões de beleza e estabelecimentos de eventos culturais.

A decisão foi tomada na manhã desta terça-feira (22/12) pelo Centro de Contingência e secretários. A próxima classificação das fases foi remarcada do dia 4 para o dia 7 de janeiro. Nenhuma região, no entanto, voltará para a fase verde durante o próximo mês.

“Visando conter aglomeração, essas medidas foram tomadas para preservar vidas e o sistema de saúde”, afirmou o secretário de Saúde do estado, Jean Gorinchteyn.

“Não estamos no momento de festas nem de aglomerações. É nesses momentos que esse risco de descontrole da pandemia acontece e o mundo inteiro agora está aplicando medidas específicas nesse momento”, disse a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

Segundo João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência da covid-19 em São Paulo, as novas restrições servem como um “sinal para a população” diante da expansão da pandemia. “É um sinal para a população de que nós estamos em uma fase bastante preocupante. Temos que mostrar para a população que a recomendação é ficar em casa e se deslocar o mínimo possível para as atividades essenciais”, afirmou.

Segundo o governo estadual, São Paulo registrou nas últimas quatro semanas crescimento de 54% no número de casos. Os óbitos aumentaram 34% e as internações, 13%.

A taxa estadual de ocupação de UTIs atualmente é de 61,9%, com aumento para 67% na Grande São Paulo. O estado já contabiliza 1,39 milhão de contaminados desde o início da pandemia, com 45.395 mortes até agora.

O governo também anunciou que a região de Presidente Prudente retornará no dia 25 de dezembro para a fase vermelha. A cidade do interior paulista vem registrando forte avanço nos casos e falta de leitos de UTI – além de 73 pessoas hospitalizadas e um total de 182 mortes. A taxa de ocupação de UTI para Covid-19 na região está em 83,1%.

A fase vermelha é a mais restritiva do Plano São Paulo. Atualmente, todas as regiões do estado  se encontram na fase amarela, que permite a abertura de bares, restaurantes e comércio, embora com restrições de horário.

Últimas notícias