SP: deputados protocolam abertura da CPI da Prevent Senior na Assembleia

Operadora de saúde já é investigada criminalmente pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de São Paulo

atualizado 27/09/2021 19:15

Prevent SeniorReprodução

No final da tarde desta segunda (27/9), o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o deputado Carlão Pignatari, recebeu um pedido para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a operadora de saúde Prevent Senior. O motivo são as queixas de que a empresa teria ocultado a morte de vítimas de coronavírus em estudo com medicamentos como hidroxicloroquina.

O requerimento recebeu o mínimo de 32 assinaturas necessárias de parlamentares. O presidente antecipou que irá determinar a publicação no Diário Oficial nesta terça-feira (28/9).

A companhia já é investigada criminalmente pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de São Paulo em inquéritos que apuram a responsabilidade de sócios e dirigentes nos óbitos de pacientes infectados por Covid-19 que foram tratados pelo plano. A Prevent Senior também é alvo da CPI da Pandemia, do Senado Federal.

Foi entregue ao Ministério Público um dossiê elaborado por médicos que trabalharam para a Prevent Senior, no qual os profissionais de saúde denunciaram que a operadora implantou uma política de tratar pacientes com o chamado “kit Covid” — composto por cloroquina, ivermectina e outros remédios comprovadamente ineficazes contra o coronavírus.

Últimas notícias