SP: acusado de estuprar e matar enteada de 5 anos vai a júri popular

Cássio Martins Camilo, 27 anos, responderá por estupro de vulnerável agravado, homicídio multiqualificado e ocultação de cadáver

atualizado 28/07/2021 18:03

Reprodução/Redes Sociais

São Paulo – Acusado de estuprar e matar a enteada de 5 anos, Cássio Martins Camilo, 27 anos, a júri popular. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (28/7) pela 1ª Vara Criminal de Hortolândia, no interior paulista. O crime ocorreu em dezembro de 2020.

Após algumas horas desaparecida, Maria Clara Calixto Nascimento foi encontrada morta dentro de uma caixa de papelão. Segundo a Justiça de São Paulo, o corpo da menina apresentava sinais de estrangulamento de violência sexual.

Questionado pela mãe da criança sobre seu paradeiro, Camilo disse não saber. Ele só confessou o crime depois que o corpo foi encontrado. Desde então, ele está preso.

De acordo com o Ministério Público de São Paulo, quando a menina foi espancada e estuprada, ela estava inconsciente. Além disso, ao perceber que Maria Clara estava viva, Camilo teria colocado uma fita adesiva em sua boca e a matado por asfixia.

Ele responderá por estupro de vulnerável agravado, homicídio multiqualificado e ocultação de cadáver.

Últimas notícias