“Sextorsão”: travestis são presas por chantagear cliente com nudes

Duas travestis foram presas em Caldas Novas por filmar programa sexual e extorquir cliente, em seguida, ameaçando divulgar as imagens

atualizado 02/09/2021 11:21

Travestis são presas em Caldas Novas (GO) por "sextorsão"Divulgação/PCGO

Goiânia – A Polícia Civil de Goiás (PCGO) prendeu nessa quarta-feira (1º/9), em Caldas Novas, duas travestis suspeitas de praticarem o crime de “sextorsão” (extorsão mediante chantagem pornográfica).

De acordo com a investigação e com as provas encontradas no poder das suspeitas, elas trabalham como garotas de programa e filmaram o ato sexual com um cliente, sem que ele soubesse, e começaram a pedir dinheiro sob pena de divulgarem as imagens.

O programa ocorreu na noite de terça-feira (31/8) e o homem, que levou o caso à polícia, chegou a transferir todo o dinheiro que tinha em conta via PIX. O saldo de R$ 1.390 foi repassado às travestis, mas elas seguiram com as chantagens.

Não satisfeitas com o valor pago, as suspeitas disseram ao homem que deveriam receber mais R$ 400 nessa quarta-feira. Sem saber o que fazer, ele procurou a delegacia da cidade e denunciou o caso.

Encontro marcado

O homem foi orientado pela polícia a marcar o encontro com as travestis para passar a nova quantia, com o respaldo de policiais de campana que estariam no local para fazer a prisão em flagrante.

A equipe da PCGO ficou escondida em um local próximo do ponto combinado e manteve contato frequente com a vítima, via WhatsApp. Quando uma moto se aproximou e o homem informou que se tratavam das travestis, os policiais fizeram a abordagem, prenderam as suspeitas e recolheram provas do crime.

Elas foram autuadas pelo crime de extorsão, cometido por duas ou mais pessoas, cuja pena pode chegar a 15 anos de prisão.

Mais lidas
Últimas notícias