Servidor: estágio probatório será de 5 a 8 anos após reforma

Hoje, o novo servidor passa por um período máximo de três anos. Governo defendia a ampliação para até 10

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 28/02/2020 10:52

A reforma administrativa vai elevar o período de estágio probatório de novos servidores. Antes com limite de três anos, agora vai variar entre cinco e oito.

Inicialmente, a equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu um estágio probatório de até dez anos.

Também conhecido como estágio de formação, a modalidade procura identificar se o servidor público tem capacidade para desempenhar o cargo. As informações são do jornal O Dia.

A reforma administrativa tem como foco as carreiras de novos servidores. Entre as alterações esperadas, estão a redução de salários e do número de carreiras, por exemplo.

Apesar de várias promessas, o texto ainda não foi enviado ao Congresso para análise. O governo cogitou aproveitar as propostas que já tramitavam no Parlamentou ao invés de submeter um texto próprio, mas voltou atrás.

Em entrevista ao site Poder 360, o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, afirmou nessa quinta-feira (27/02/2020) que, “se Deus quiser”, o governo envia a proposta na próxima semana.

Últimas notícias