Servidor: 10% do PIB é gasto para pagar funcionalismo público

Em 2017, foram gastos R$ 750,9 bilhões com o pagamento dos servidores públicos ativos, mostra pesquisa do Ipea

Myke Sena/ Esp. MetrópolesMyke Sena/ Esp. Metrópoles

atualizado 06/12/2019 15:41

Em 2017, foram gastos R$ 750,9 bilhões com o pagamento dos servidores públicos ativos, revela pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O valor corresponde a 10,5% do produto interno bruto (PIB) – soma dos bens e dos serviços produzidos no país.

O estudo Três Décadas de Evolução do Funcionalismo Público no Brasil (1986-2017), divulgado nesta sexta-feira (06/12/2019), mostra que, em 32 anos, o funcionalismo público cresceu 123% e o número total de vínculos subiu de 5,1 milhões para 11,4 milhões.

De acordo com o Ipea, o crescimento foi maior que na iniciativa privada. O mercado de trabalho formal no setor privado teve aumento de 95% no total de vínculos, no mesmo período.

No entanto, apenas um em cada 10 servidores públicos é da esfera federal. O aumento no funcionalismo público está concentrado, sobretudo, nos municípios.

No período analisado, o número servidores municipais cresceu 276%, de 1,7 milhão para 6,5 milhões, enquanto o aumento foi de 50% na esfera estadual e de 28% na esfera federal, incluindo civis e militares.

“De 1986 a 2017, o total de vínculos no Poder Executivo – somando todos os níveis federativos – passou de 5 milhões para 11,1 milhões, um aumento de 115%. No Poder Legislativo, o crescimento foi de 436%, de 51 mil para 275 mil vínculos de trabalho.

No Poder Judiciário, houve a maior expansão relativa, de 512%. O total de vínculos passou de 59 mil para 363 mil”, aponta o levantamento.

Últimas notícias