Sequestradora que deixou cadeia com alvará falso é presa no Rio

Gilmara Monique Amorim está condenada a mais de 18 anos de prisão por sequestro e assalto a banco

atualizado 03/03/2021 18:26

Sequestradora presa no RioDivulgação

Rio de Janeiro – Gilmara Monique Amorim foi presa, na tarde desta quarta-feira (3/3), na Cidade Nova, centro do Rio, por agentes da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Segundo investigações, ela é apontada como uma das beneficiárias por deixar uma unidade de detenção em Niterói, Região Metropolitana do Rio, em novembro do ano passado, com um alvará de soltura falso.

João Filipe Barbieri, considerado um dos maiores traficantes de armas do mundo, e de João Victor Silva Roza, outro membro da quadrilha, também deixaram a cadeia, no fim do ano passado, com alvarás falsos.

Cerca de 40 casos semelhantes estão sob investigação da Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro.

Gilmara está condenada a mais de 18 anos de prisão por sequestro e assalto a banco. Ela faz parte de um grupo acusado de planejar e executar mais de 10 assaltos a bancos no Rio.

Em 2008, a mulher participou do sequestro do gerente de uma agência da Caixa no Aeroporto Tom Jobim. O bancário, a mulher dele e a filha foram mantidos em cativeiro por um dia.

Últimas notícias