Não vacinados, irmãos Weintraub pegam Covid nos EUA: “Cepa agressiva”

Ex-ministro da Educação e ex-assessor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disseram, em vídeo, que ainda estão se recuperando

atualizado 04/06/2021 21:16

Reprodução/YouTube

Ausentes das redes sociais nas últimas duas semanas, os irmãos Abraham e Arthur Weintraub revelaram, no início da noite desta sexta-feira (4/3), que se recuperam de casos agressivos de Covid-19.

Ex-auxiliares do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), eles se mudaram para os EUA e assumiram cargos no Banco Mundial (Abraham) e Organização dos Estados Americanos (Arthur). Lá, poderiam ter se vacinado contra a doença, onde há imunização em massa, mas, segundo ex-assessor da presidência do Brasil, não deu tempo.

“A gente estava vendo qual vacina ia tomar. Tínhamos decidido pela Pfizer, que é a que mais se toma nos EUA, mas, no começo do mês passado, quando fui tomar, tive sintomas”, relatou Arthur Weintraub, apontado por vídeos levantados pelo Metrópoles como espécie de coordenador do “gabinete paralelo” ao Ministério da Saúde, que aconselhou Bolsonaro ao longo da pandemia de coronavírus.

“A gente pegou Covid, uma cepa bem agressiva, não foi a normal”, completou Abraham, com voz cansado. “Aparentemente foi essa nova [cepa] e até a caçula de 10 anos pegou. Eu e Arthur fomos os casos mais graves, tivemos os pulmões comprometidos”, continuou o ex-ministro da Educação. “Seguimos todo o receituário e, pela gravidade da cepa que a gente foi atingido em cheio, esse tratamento foi fundamental para que o quadro não se agravasse”, continuou ele, sem detalhar o tratamento.

“A gente está se recuperando ainda, não está 100%, mas agradece todo mundo que ajudou”, concluiu o ex-ministro.

Veja o vídeo postado nas redes sociais:

Nesta quinta (3/6), os dois também usaram as redes sociais para falar com os apoiadores. “Tivemos problemas. Estamos nos recuperando. Podem ter certeza que todos que nos apoiaram e ajudaram jamais serão esquecidos. Nós agradecemos imensamente. Vocês são da família Weintraub”, escreveu Arthur.

“Não foi a primeira vez na vida que meu corpo sucumbiu para renascer. Não foi a primeira vez que Deus colocou meu corpo de joelhos para elevar meu espírito. No alto da montanha, com ar rarefeito, respirar foi difícil, porém, pude enxergar mais longe. Tudo ficou mais claro”, disse Abraham.

Últimas notícias