Mandetta não aceita demissão de secretário: “Sairemos juntos”

Ministro lidera a coletiva diária sobre o coronavírus e diz que convenceu o secretário Wanderson de Oliveira a ficar. "Temos trabalho"

atualizado 15/04/2020 18:57

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e secretários de Vivilância em Saúde, Wanderson Kleber, e o secretário-executivo durante coletiva Palcio PLanalto covid-19Igo Estrela/Metrópoles

Numa quarta-feira (15/04) em que sua demissão foi cogitada o dia inteiro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, surpreendeu e apareceu na entrevista coletiva diária no Palácio do Planalto sobre as ações contra o novo coronavírus. Ele estava acompanhado de Wanderson de Oliveira, seu secretário de Vigilância em Saúde, que havia pedido demissão mais cedo.

“Hoje se falou muito, mas não aceito [a demissão], acabou esse assunto. Vamos trabalhar juntos até o momento de sairmos juntos do Ministério da Saúde”, disse Mandetta.

0

O Planalto havia avisado aos jornalistas que não haveria perguntas na apresentação desta quarta, mas o ministro já disse que quer falar com os jornalistas. No momento, ele apresenta os novos números.

Casos crescem 12% em um dia

O Ministério da Saúde divulgou, na tarde desta quarta-feira (15/04), a atualização no número de casos de coronavírus no Brasil. São 28.320 diagnósticos confirmados da doença (um aumento de 13% em relação aos dados dessa terça (14/04)).

A quantidade de mortos também cresceu e chegou a 1.736 – nas últimas 24 horas, foram registrados 204 óbitos.

Últimas notícias