Fora da agenda, Ramos vai com Osmar Terra, cotado para ministro, à Saúde

Desde a saída de Nelson Teich, Bolsonaro tem insistido em um ministro alinhado com as suas pautas. Osmar Terra é adepto do mesmo discurso

atualizado 19/05/2020 20:54

Osmar Terra e general Ramos vão ao ministério da SaúdeIgo Estrela/Metrópoles

Fora da agenda, o deputado Osmar Terra (MDB-RS), cotado para o cargo de ministro da Saúde, teve uma reunião com o chefe interino da pasta, Eduardo Pazuello, e com o ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos. Veja as fotos abaixo.

O encontro não constava das agendas de Ramos ou Pazuello. O último compromisso do ministro da Saúde foi às 9h, quando teve reunião como presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Já Luiz Eduardo Ramos teve uma videoconferência com o igualmente ministro Walter Braga Netto (Casa Civil) e com o deputado Alceu Moreira (MDB-RS), correligionário de Terra e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Na saída, Ramos disse que tinha ido dar um auxílio na gestão da Saúde no país. “Vim dar uma força para o pessoal da saúde”, limitou-se a dizer.

0

A assessoria de imprensa do Ministério da Saúde foi questionada sobre o que motivou o encontro, além do porquê de a reunião não estar na agenda. Até a última atualização desta reportagem, entretanto, a equipe de comunicação não havia respondido aos questionamentos.

Desde a saída de Nelson Teich, na última sexta-feira (19/05), o presidente tem indicado que vai escolher um ministro alinhado com suas duas principais pautas na gestão da saúde no país: uso da cloroquina para tratamento do coronavírus (mesmo sem comprovação científica) e flexibilização das medidas de isolamento social.

Terra é a favor de ambas.

Hoje deputado, Osmar Terra foi ministro do atual governo. Ele ocupou a pasta da Cidadania até que fosse revelado um contrato, assinado por ele, com uma empresa de informática investigada em casos de corrupção pela Polícia Federal.

Últimas notícias