Anvisa avaliará uso emergencial de antiviral contra Covid

Molnupiravir, fabricado pela Merck Sharp & Dohme (MSD),pode ser alternativa para o tratamento da doença

atualizado 29/04/2022 16:26

Fachada do prédio sede da AnvisaGustavo Moreno/Especial Metrópoles

Em reunião da diretoria colegiada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidirá, na próxima quarta-feira (4/5), sobre o uso emergencial do molnupiravir, fabricado pela Merck Sharp & Dohme (MSD).

O antiviral foi desenvolvimento para tratamento contra Covid-19. A sétima reunião colegiada da agência em 2022 será realizada a partir de 13h30 e transmitida pelo canal do YouTube da Anvisa.

O molnupiravir é de uso oral. “Os estudos demonstram que esse medicamento, quando administrado no início da infecção, tem a capacidade de reduzir os casos de hospitalização e mortes”, explicou a agência, em nota.

A análise do pedido de uso emergencial do medicamento está sob relatoria da diretora Meiruze Sousa Freitas, da segunda diretoria.

Testes clínicos no Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) participou dos testes clínicos de fase 3 do fármaco no Brasil. As pesquisas foram realizadas no Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul e São Paulo.

O objetivo era avaliar a eficiência do medicamento como uma alternativa de profilaxia pós-exposição (PEP), ou seja, se ele é capaz de evitar que pessoas que moram na mesma casa de pacientes com diagnóstico positivo para a Covid-19 desenvolvam quadros graves da doença.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias