Saiba quem são as duas desembargadoras presas pela PF na Operação Faroeste

Operação Faroeste cumpriu 36 mandados de busca e apreensão em cidades da Bahia e no Distrito Federal. Servidores envolvidos foram afastados

atualizado 14/12/2020 18:23

Ag. Haack (Ilona Márcia) / Ascom TJBA (Lígia Maria)

As desembargadoras do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) Lígia Maria Ramos Cunha Lima e Ilona Márcia Reis foram presas na manhã desta segunda-feira (14/12), alvos da Operação Faroeste, deflagrada pela Polícia Federal (PF).

A operação tem como objetivo desarticular esquema criminoso voltado à venda de decisões judiciais por juízes e desembargadores da Justiça da Bahia. A força-tarefa investiga, ainda, a participação de integrantes de outros poderes, responsáveis pela blindagem institucional do conluio.

Além da prisão das desembargadoras, também foi determinada a prisão preventiva de Ronilson Pires, apontado como operador do juiz Sérgio Humberto Quadros, e o afastamento de cargo e função de todos os servidores envolvidos, o que inclui o secretário de Segurança do Estado, Maurício Barbosa, e a ex-chefe do Ministério Público estadual, Ediene Lousado.

Leia a reportagem completa no portal Bahia Notícias, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias