Rolls-Royce deixa prédio do Planalto para manutenção de 30 dias

Automóvel de 1952 fica exposto no piso térreo da Presidência e é usado durante as posses presidenciais e no desfile de 7 de setembro

atualizado 29/10/2021 18:35

Mayara Oliveira/Metrópoles

O carro oficial da Presidência da República, um Rolls-Royce de 1952, deixou o Palácio do Planalto no início da noite desta sexta-feira (29/10) para uma manutenção. De acordo com a equipe de apoio, a revisão, que vai incluir a troca de óleo e do filtro e a limpeza interna do veículo, deve durar 30 dias.

Veja:

Desde 2019, o carro oficial da Presidência fica exposto no piso térreo do Planalto, junto às outras exposições. O veículo já é considerado “carro velho” em exposições de colecionadores em Brasília.

No governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o automóvel era exposto no primeiro domingo de cada mês, quando ocorria a troca da bandeira do Brasil. Porém, pela grande procura dos turistas pelos carros, a ex-chefe do Executivo Federal permitiu que ele ficasse exposto por alguns dias, durante a semana.

Atualmente, além da exposição no Palácio do Planalto, o automóvel é utilizado durante as posses presidenciais, em 1º de janeiro, e no desfile de 7 de Setembro, Dia da Independência do Brasil. Quando não é exibido, ele fica guardado na garagem privativa da Presidência, junto aos comboios presidenciais e aos carros oficiais dos ministros.

Movido a gasolina e com capacidade para sete pessoas, o famoso carro presidencial tem a histórica placa verde com a escrita “presidente da República”. O veículo pesa 2,5 toneladas e tem um motor de seis cilindros. A placa foi alterada uma vez, durante o governo Dilma. Na ocasião, a frase foi substituída por “presidenta da República”. Desde que foi fabricado, o carro rodou apenas 30 mil quilômetros.

Mais lidas
Últimas notícias