RJ: menina estuprada e que teve bebê não entendia o que era a gravidez

Suspeito do crime é o padrasto da criança. Investigações apontam que jovem era mantida em cárcere privado há 2 anos

atualizado 18/07/2022 15:08

Homem é preso por estuprar e manter enteada em cárcere privado no RJ Reprodução

Rio de Janeiro – A menina de 11 anos que passou dois anos em cárcere privado, foi vítima de estupro e teve um bebê na última semana não entendia o que era a gravidez.

A delegada Fernanda Fernandes, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Duque de Caxias (Deam-Caxias), que investiga o caso, confirmou a informação ao G1.

O padrasto da criança foi preso pela Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no domingo (17/7).

De acordo com o G1, a menor, que segue internada no Hospital Adão Pereira Nunes, não sabia o que acontecia com ela e também aparentava ter muito medo, o que levou à Deam-Caxias a pedir uma medida protetiva contra a mãe e o padrasto dela.

O caso chegou à delegacia através da equipe médica da unidade, que suspeitou da situação. “Na última sexta-feira (15/7), o hospital nos informou sobre o caso. A história que o acusado conta é de que o estupro foi cometido por um estranho, com arma de fogo”, disse Fernanda Fernandes, titular da Deam-Caxias, ao Metrópoles.

O casal teria chamado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para socorrer a criança. Segundo investigações, a jovem teria tido complicações após o parto.

Após as denúncias, a Justiça do Rio determinou que o padrasto da menina fosse preso temporariamente pelo crime.

Mais lidas
Últimas notícias