RJ: Conselho de Ética da Câmara analisa defesa de Gabriel Monteiro

Grupo se reuniu nesta quinta-feira (12/5) para avaliar argumentos apresentados pelo vereador, investigado por quebra de decoro

atualizado 12/05/2022 18:48

Gabriel MonteiroAline Massuca/Metrópoles

Rio de janeiro — O Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro se reuniu nesta quinta-feira (12/5) para analisar a defesa de Gabriel Monteiro. O vereador do PL e ex-policial é investigado por quebra de decoro.

“Sua defesa é, sobretudo, um ataque ao Conselho. Eu listei 12 adjetivos não elogiosos ao nosso trabalho. Quantos ao mérito propriamente dos quatro fatos substantivos da representação contra Gabriel, os advogados não abordam”, disse Chico Alencar, relator do processo.

O parlamentar está sendo investigado por acusações como estupro, assédio moral e produção de vídeos forjados para o seu canal no YouTube. Por meio da plataforma, o político ganhava recursos financeiros com a monetização das gravações.

Na próxima terça-feira (17/5), as testemunhas dos caso serão definidas pelo grupo.

No dia 5/4, o Conselho de Ética da Câmara aprovou a abertura do processo de cassação contra Gabriel Monteiro. Se, ao final, membros decidirem pelo prosseguimento do processo de cassação, o caso será encaminhado à mesa diretora da Casa.

Para ele ser cassado, são necessários 34 votos favoráveis por parte dos vereadores do Rio.

A defesa de Gabriel Monteiro respondeu o discurso de Chico Alencar por meio de nota. Veja:

A respeito da reunião realizada pelo Conselho de Ética da Câmara, nesta quinta-feira (12/05), a defesa do vereador Gabriel Monteiro reitera que, ao dar publicidade às suas decisões, o Conselho, mais uma vez, descumpre a Resolução 1133/2009, que rege os processos disciplinares da Casa e estabelece que os procedimentos tramitem em segredo até sua decisão final.

Quanto à afirmação do relator, de que a defesa do vereador é um ataque ao Conselho, a defesa afirma que as ações realizadas pelo Conselho são um ataque à Resolução 1133, já que o esperado era que o processo seguisse nos exatos termos da legislação.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias