metropoles.com

Bolsonaro: “Petrobras fatura em cima do sofrimento do povo brasileiro”

Presidente tem criticado lucro inédito da empresa, que faturou R$ 44,561 bilhões só nos primeiros três meses deste ano

atualizado

Compartilhar notícia

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Jair Bolsonaro, presidente do Brasil. Ele tem cabelos curtos, grisalhos e tem a pele clara -metrópoles
1 de 1 Jair Bolsonaro, presidente do Brasil. Ele tem cabelos curtos, grisalhos e tem a pele clara -metrópoles - Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a atacar a Petrobras, ao dizer, nesta quinta-feira (12/5), que a empresa está, cada vez mais, “faturando em cima do sofrimento do povo brasileiro”.

Na semana passada, a Petrobras anunciou que registrou lucro de R$ 44,561 bilhões no primeiro trimestre de 2022 — resultado 3.718,4% maior do que o lucrado no mesmo período do ano passado, quando a estatal faturou R$ 1,167 bilhão.

Durante passeio de carro por Pariquera-Açu, em São Paulo, o chefe do Executivo federal disse que, apesar de ter zerado diversos impostos federais, o preço dos combustíveis segue alto. Segundo o presidente, isso, “em grande parte, deve-se à própria Petrobras”.

“[A Petrobras] Tem lucros absurdos e parece que não pensa em fazer cumprir o seu papel comercial como prevê a nossa Constituição. […] A Petrobras está cada vez mais faturando em cima do sofrimento do povo brasileiro”, afirmou Bolsonaro.

0

Ele ainda disse que não haverá interferência na Petrobras, “a não ser por vias legais”. Em seu governo, o presidente Jair Bolsonaro já trocou o comando da empresa em duas ocasiões. A primeira, em fevereiro de 2021, ele substituiu o então presidente da petroleira, Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna.

Já neste ano, o militar deixou a empresa após Bolsonaro indicar José Mauro Ferreira Coelho para a presidência da estatal. Nas duas ocasiões, as trocas foram feitas em meio à alta no preço dos combustíveis.

Cabe ao governo indicar um nome para presidência da Petrobras. Para que uma substituição seja concretizada, a indicação precisa do aval do Conselho de Administração da empresa.

Nessa quarta-feira (11/5), em meio às cobranças pela alta dos combustíveis, Bolsonaro demitiu Bento Albuquerque do Ministério de Minas e Energia. Adolfo Sachsida foi nomeado como titular da pasta.

Petrobras está “gorda e obesa”

Também nessa quarta, o presidente disse que, “pensando no Brasil”, a estatal deveria abaixar a margem de lucro de seus acionistas. Em suas palavras, a Petrobras está “gorda e obesa”.

“A Petrobras está gordíssima, está obesa. Seu conselho e seus diretores poderiam, sim, reduzir a margem de lucro. A margem de lucro deles é na casa de 30%, já as outras petroleiras estão no máximo em 15%. Petrobras, você é Brasil. Ou quem está aí dentro não pensa no seu país? O povo está sofrendo bastante com o preço do combustível”, disse o mandatário em entrevista ao Balanço Geral de Maringá (PR).

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações