Rio retoma calendário de vacinação, separando homens de mulheres

A chegada de 444 mil novas doses permitiu seguir com o serviço, que também será oferecido nos quartéis do Corpo de Bombeiros

atualizado 17/03/2021 10:55

Vacinação contra a Covid-19 no Sambódromo do Rio de JaneiroAline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – A chegada de novas doses da vacina contra a Covid-19 permitiu que o município do Rio anunciasse a retomada do calendário de vacinação para os idosos. Nesta quinta-feira (18/3), a vez será das mulheres com 75 anos. Os homens com a mesma idade podem buscas os pontos de vacinação na sexta-feira (19/3).

Na noite de terça-feira (16/3), o estado do Rio recebeu novo lote de 444 mil doses da vacina Coronavac, produzido pelo Instituto Butantan. O calendário de  vacinação na capital estava suspenso desde a sexta-feira (12/3) por falta de imunizantes.

“Com datas separadas para homens e mulheres, distribuímos melhor as pessoas em dois dias. Antes, todos estavam procurando os postos no primeiro dia e no período da manhã. Pedimos que as pessoas vão aos postos no período da tarde, quando as unidades estão mais vazias”, explicou o secretário de Saúde, Daniel Soranz.

Também a partir de quinta-feira, alguns quartéis do Corpo de Bombeiros vão virar postos de vacinação no Rio. A imunização poderá ser feita nos quartéis do Humaitá, de Vila Isabel, de Copacabana e no Grupamento de Busca e Salvamento na Barra da Tijuca.

O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17, e aos sábados, das 8h às 12h. A meta do município é vacinar todos com mais de 70 anos ainda no mês de março.

0

O Rio segue em alerta, com o aumento dos indicadores da Covid-19 na cidade, como, por exemplo, o aumento de 15% na procura das unidades de urgência e emergência por pessoas com sintomas da doença, além da taxa de ocupação de leitos de UTI, que segue acima dos 90%.

“Tem 1.100 pessoas internadas na cidade do Rio por causa da Covid-19. Muitas pessoas foram muito irresponsáveis ao se aglomerarem e se exporem de forma desnecessária. Na maioria das vezes, essas pessoas levam o vírus para dentro de casa, contaminando um familiar mais idoso. É uma situação preocupante e todos devem colaborar no combate ao vírus”, pediu Soranz.

Até a manhã desta quarta, 313 pessoas esperavam por atendimento na rede municipal — 82 para enfermaria e 231 para UTI.

 

Mais lidas
Últimas notícias