Filho de Flordelis acusa sobrinha de encomendar morte de pastor

Lucas dos Santos, réu no processo, disse, em depoimento, que Rayane Silva, de 26 anos, ofereceu R$ 10 mil pela morrte de Anderson do Carmo

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 17/09/2019 20:53

Filho da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) e réu no processo que apura o homicídio do pastor Anderson do Carmo, Lucas Cézar dos Santos disse à Polícia Civil do RJ que recebeu de Rayane Silva o pedido para matar o marido da mãe. Rayane é sobrinha de Lucas. A alegação estava em depoimento dado em 5 de agosto, ainda na primeira fase das investigações do assassinato, ocorrido na madrugada de 16 de junho, quando o casal chegava em casa, em Niterói.

Rayane, de 26 anos, uma das netas de Flordelis, teve o celular apreendido por agentes da Polícia Civil na manhã desta terça-feira, no apartamento funcional da parlamentar em Brasília.

Lucas afirmou que o pedido foi feito via Instagram, em algum momento entre entre março e maio deste ano. Na mensagem pela rede social, a sobrinha teria lhe oferecido R$ 10 mil para que ele contratasse alguém para cometer o crime. Metade do dinheiro ficaria para ele e a outra metade, para a pessoa contratada. Ainda de acordo com o filho de Flordelis, Rayane assegurou que já estava com o dinheiro e era só ele fazer o serviço para receber. A jovem afirmou ainda que, após o crime, era para ele pegar o celular do pastor, retirar o chip e quebrá-lo.

As informações são do jornal Extra.

No mesmo relato, Lucas contou à polícia que uma de suas irmãs, Marzy Teixeira, também lhe pediu para matar o pastor Anderson e ofereceu a mesma quantia. Ele também afirma ter se negado ao cometer o crime.

Em seu próprio depoimento, Marzy confessou ter pedido a Lucas para matar Anderson e garantiu que havia contado sobre seu plano para Flordelis. Marzy alegou, no entanto, que acabou desistindo do crime.

Outra filha adotiva de Flordelis, Érica dos Santos, também deu um depoimento que comprometeu Rayane. Ela afirmou que a sobrinha lhe enviou uma mensagem em maio deste ano perguntando se ela tinha “o contato de algum bandido”.

Lucas é acusado de envolvimento na morte de Anderson. Um filho biológico de Flordelis, Flávio dos Santos Rodrigues, também é acusado do crime. Ele confessou à polícia que deu seis tiros em Anderson, que era seu padrasto. Já Lucas é acusado de ter ajudado o irmão a comprar a arma.

Últimas notícias