Regkirona: como funciona o novo remédio para Covid eficaz contra variante Delta

O Metrópoles preparou um guia com as principais informações sobre o uso, a recomendação e as contraindicações do medicamento

atualizado 11/08/2021 14:37

vacina covid-19 coronavírus frascos e seringasNataliya Vaitkevich no Pexels

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial de um novo medicamento para tratamento da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O remédio, batizado de Regkirona (Regdanvimabe), é um anticorpo monoclonal desenvolvido pela Celltrion Healthcarepor, farmacêutica sul-coreana. A fórmula apresenta eficácia contra as variantes Beta, Gama e Delta — considerada mais contagiosa.

Na prática, o Regdanvimabe é um anticorpo monoclonal, ou seja, um produto biológico que é fabricado em laboratório e reproduz anticorpos que ajudam o organismo no combate a uma enfermidade específica. É importante destacar que esses anticorpos não previnem a doença.

O Metrópoles preparou um guia com as principais informações sobre o uso, a recomendação, as contraindicações e o funcionamento do fármaco.

Veja os principais pontos sobre o uso do Regdanvimabe:

  • O Regdanvimabe é um anticorpo monoclonal, ou seja, um produto biológico que é fabricado em laboratório e reproduz anticorpos que ajudam o organismo no combate a uma enfermidade específica. Atenção: esses anticorpos não previnem a doença.
  • O medicamento é indicado para o tratamento de Covid-19 leve a moderada em pacientes adultos que recebam o diagnóstico de infecção por Sars-CoV-2 confirmada por laboratório, que apresentam alto risco de progressão para a doença em sua forma mais grave, e que não necessitam de suplementação de oxigênio.
  • O tratamento não é indicado para pacientes que tenham índice de massa corporal (IMC) igual ou menor que 35; portadores de doença renal crônica, diabetes ou imunossuprimidos; ou pessoas que possuam 65 anos de idade ou mais.
  • A fórmula não é indicada para uso em pacientes que estejam hospitalizados por causa de complicações da Covid-19 ou que necessitem de oxigenoterapia devido à Covid-19.
  • O remédio é injetável e de administração restrita ao ambiente hospitalar, preferencialmente para uso em programas de saúde pública no combate ao coronavírus.
  • É recomendada uma dose única de 40 mg/kg. Este fármaco deve ser administrado após teste viral positivo para Covid-19 e dentro de sete dias após o início dos sintomas.
  • O Regdanvimabe tem uso restrito a hospitais e exige prescrição médica. O medicamento não poderá ser vendido em farmácias ou drogarias.

Mais lidas
Últimas notícias