Rainha dos passistas do Salgueiro é alvo de racismo: “Capitão caverna”

Larissa Reis, de 24 anos, foi ofendida por um perfil chamado Joubert Moreno. Passista registrou ocorrência na Decradi

atualizado 23/03/2022 10:34

Reprodução

Rio de Janeiro – Larissa Reis, de 24 anos, rainha dos passistas do Acadêmicos do Salgueiro, registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), no centro do Rio, na tarde dessa terça-feira (22/03), após ser alvo de comentários de cunho racista nas redes sociais.

O perfil intitulado Joubert Moreno chamou a passista de “capitão caverna” em um vídeo de Larissa, publicado nas redes sociais, durante ensaio técnico do Acadêmicos do Cubango, escola de Niterói.

“A mulher das cavernas. Esse povo perde a mão na quantidade de cabelo. É muito feio. Capitão caverna.”

0

Logo após ser chamado de racista por outros seguidores da página, o autor das ofensas e rebateu. Ele disse que é “filho de homem negro com mulher branca” e que não pertence a nenhum lado, e, sim, a todos os lados.

“Meu lugar de fala será sempre onde eu quiser. Aquela peruca é exagerada, na minha opinião, e não valoriza a beleza daquela mulher. Se alguém considera isso racismo, eu fico até com pena dessas pessoas”, afirmou o homem.

Após a denúncia os comentários foram apagados.

Ao Portal do Samba, onde o comentário foi feito, Larissa disse que não é a primeira vez que sofre racismo e que, nem mesmo no Dia Internacional contra a Discriminação Racial, comemorado no dia 21 de março, conseguiu sair ilesa.

“Racismo esse que às vezes vem velado de opinião, não é opinião, é racismo”, contou a rainha. 

Em nota ao Metrópoles, a Polícia Civil afirma que o caso foi registrado como injúria racial e que as investigações estão em andamento.

Mais lidas
Últimas notícias