“Quem sou eu para não perdoar?”, diz mulher agredida por modelo

Consultora imobiliária foi atacada por modelo que furou fila do banheiro em restaurante de luxo de São Paulo

ReproduçãoReprodução

atualizado 19/01/2020 22:31

A consultora imobiliária Milka Borges (imagem em destaque), que foi agredida no restaurante Iulia, no Jockey Club de São Paulo, na última semana, disse que perdoa a modelo que jogou um copo em seu rosto, causando um grave ferimento. “Quem sou eu para não perdoar? Quero que isso seja algo que mude a vida dela”, disse Milka, em entrevista ao programa Fantástico, da Globo, neste domingo (19/01/2020).

Milka comemorava o aniversário de um amigo no luxuoso restaurante e se desentendeu com a modelo Fernanda Bonito por causa de uma fila de banheiro — que Fernanda não respeitou. A mulher que foi agredida relatou o acontecido nas redes sociais e deu queixa na polícia.

A agressora está em viagem no exterior e disse, em nota, para o programa dominical da Globo que furou a fila “sem perceber” e que, apesar de entender que houve “agressão mútua”, “se arrepende e lamenta profundamente o sofrimento” que causou.

Fernanda Bonito é namorada de Ricardo Lima, irmão de um dos sócios do estabelecimento.

Como foi
Em vídeo postado no Instagram, a consultora imobiliária contou que encontrou Fernanda na fila do banheiro do restaurante. Aparentemente muito alterada, segundo Milka, Fernanda se recusou a esperar e começou uma discussão no local. Milka contou que Fernanda furou a fila, usou o banheiro e começou a gritar com a amiga dela após deixar a cabine dizendo que “poderia tirar quem quisesse dali”.

 

Regardez cette publication sur Instagram

 

Assim está o meu rosto. Com marcas profundas inclusive na minha alma. Parei minha vida. Minha família está completamente transtornada com todos os danos que os proprietários do Iulia me causaram. Reafirmo que desde sábado passado, quando sofri essa tentativa de homicídio vinda da Fernanda Bonito, até hoje eu não recebi NENHUM tipo de ajuda por parte deles. Nada! Ao mesmo tempo que preciso de repouso para poder recuperar de toda essa monstruosidade, tenho ainda que ir atrás da justiça. Meu rosto está desfigurado. Sinto fortes dores, tenho dificuldade para me alimentar e para dormir. Agradeço o apoio que tenho recebido dos amigos, da minha família e de milhares de pessoas do mundo todo. Vamos continuar acreditado que o bem sempre é mais forte que o mal. Quem puder, por favor, ore por mim.

Une publication partagée par Milka Borges (@milkaborges) le

De acordo com Milka, a mulher andou na direção dela e a empurrou e começou a agredi-la. A consultora afirmou que conseguiu segurar Fernanda e impedir que as agressões continuassem. Nesse momento, a mulher saiu do banheiro em busca dos seguranças e do namorado.

“Os seguranças empurraram a porta e eu estava atrás pegando minhas coisas no chão. Nesse momento ela entrou no banheiro com o namorado e os seguranças, pegou um copo de vidro espesso que estava na mão do namorado e jogou em direção ao meu rosto. Não tive como me defender e o copo acertou o meu rosto. Em choque, não percebi a gravidade da situação, só percebi quando vi que estava jorrando muito sangue e uma menina que estava na fila disse que era da área da saúde e me colocou dentro de uma cabine. O namorado e os seguranças ainda tentavam entrar para me pegar”, afirmou.

A consultora ainda contou que conseguiu sair do banheiro e caminhou até o estacionamento sem qualquer apoio de funcionários do local. Ela afirma que aguardou a chegada de uma ambulância e da polícia, mas por fim decidiu seguir com amigos até um emergência.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que a agressão é investigada pelo 34º Distrito Policial (Vila Sônia). Milka prestou depoimento na última quarta-feira (15/01/2020), no inquérito que a Polícia Civil abriu para esclarecer todas as circunstâncias do fato.

Nota do restaurante
O restaurante afirmou que “lamenta profundamente” o episódio e ressaltou que Fernanda, apontada como autora das agressões, “não é sócia e nunca fez parte” da equipe do restaurante.

“O Iulia Restaurante lamenta profundamente o episódio de desentendimento entre duas frequentadoras no seu sanitário feminino, na noite de 11/01, e que acabou resultando em ferimentos à Sra. Milka Borges. Em seus 3 anos de funcionamento, jamais registramos fato semelhante em nosso restaurante. Ressaltamos que a acusada de agressão pela denunciante não é sócia e nunca fez parte de nosso restaurante e que deverá responder pelas consequências de seus atos. Prestamos nosso apoio e solidariedade à Sra. Milka Borges pela lamentável ocorrência em nosso estabelecimento e estamos à disposição das autoridades responsáveis para colaborar com o devido esclarecimento dos fatos.”

Últimas notícias