Queiroga: “Saúde não se preocupa com reconhecimento de governadores”

Afirmação foi dada na manhã desta segunda-feira (14/6), um dia depois de o cardiologista provocar João Doria (PSDB) nas redes sociais

atualizado 14/06/2021 10:45

Marcelo Queiroga_ministro da Saúde_CPI da CovidRafaela Felicciano/Metrópoles

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o órgão “não está preocupado com reconhecimento de governadores”. A afirmação foi dada na manhã desta segunda-feira (14/6), um dia após o cardiologista provocar o governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), nas redes sociais.

Nesse domingo, Doria anunciou a antecipação do calendário de vacinação contra a Covid-19 no estado de São Paulo. Segundo o gestor, toda a população adulta será imunizada até o dia 15 de setembro com ao menos uma dose da vacina.

Horas depois, Queiroga respondeu a publicação e afirmou que a antecipação será possível graças ao Ministério da Saúde. “Com certeza, governador João Doria. Com as doses enviadas pelo governo federal, por intermédio do Ministério da Saúde, a população adulta do estado de São Paulo estará imunizada até setembro com a primeira dose da vacina contra Covid-19”, disse o ministro.

Imediatamente após a postagem de Queiroga, o governador rebateu. “Quanto recalque, ministro. Bom domingo e uma ótima semana. Por aqui, vacinando”, assinalou Doria.

Na manhã desta segunda, Queiroga disse que a preocupação do Ministério da Saúde é vacinar os brasileiros. “O MS não está preocupado com reconhecimento de governador. Estamos preocupados com imunizar a população brasileira, estamos preocupados com reconhecimento da sociedade brasileira do esforço que o MS faz. É uma ação tripartite entre o ente nacional e os entes subnacionais”, disse.

O cardiologista disse que a campanha de vacinação “vai muito bem” e que a antecipação do calendário em São Paulo prova o êxito do Ministério da Saúde. “É uma prova de que o MS está entregando doses e a sociedade brasileira já sabe disso, até porque todas as vacinas são adquiridas e distribuídas pelo MS”, declarou.

Veja as publicações nas redes sociais:

Calendário

O ministro disse que o adiantamento da vacinação também ocorre em outros estados do país, mas que as datas são sujeitas a alterações.

“O calendário é uma expectativa em função das entregas das doses e nós somos sujeitos [a atrasos na] entrega, seja das indústrias, seja na Fundação Oswaldo Cruz e no Instituto Butantan, que por sua vez ainda dependem do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) que vem do exterior”, explicou.

Queiroga afirmou que a expectativa do Ministério da Saúde é vacinar a população brasileira acima dos 18 anos de idade até o fim deste ano.

0

São Paulo

Na quarta-feira (16/6), o estado paulista iniciará a vacinação para adultos sem comorbidades de 50 a 59 anos. Já em 23 de junho, serão vacinados os paulistas com 43 a 49 anos. Em 30 de junho, será a vez de pessoas de 40 a 42 anos.

Com a atualização do calendário, a previsão do governo estadual é aplicar a primeira dose em 7,45 milhões de adultos entre 40 e 59 anos até o fim deste mês.

Confira o calendário de início da vacinação em São Paulo:

  • 50 a 59 anos: 16 de junho
  • 43 a 49 anos: 23 de junho
  • 40 a 42 anos: 30 de junho
  • 35 a 39 anos: 15 a 29 de julho
  • 30 a 34 anos: 30 de julho a 15 de agosto
  • 25 a 29 anos: 16 a 31 de agosto
  • 18 a 24 anos: 1 a 15 de setembro

Últimas notícias