RJ: quadrilha que rouba idosos ricos dopou aposentada até a morte

Criminosos faziam saques da conta de mulher, enquanto a mantinham em cárcere privado, segundo investigação da polícia

atualizado 16/05/2022 9:45

Sonia golpe idoso rico rio de janeiro doparReprodução/Fantástico

A polícia investiga uma quadrilha especializada em roubar idosos ricos no Rio de Janeiro. Os criminosos teriam dopado uma professora aposentada de 79 anos para fazer saques da conta dela, que somavam R$ 800 mil.

Essa senhora era Sônia Maria da Costa, que morreu após semanas sendo dopada, segundo suspeitam os investigadores. O caso foi revelado pelo programa Fantástico, da Rede Globo. A vítima tinha 20 imóveis na Zona Norte do Rio e era herdeira de uma propriedade rural em Portugal.

Segundo a reportagem do Fantástico, Sônia levava uma vida simples, apesar de ter pelo menos R$ 5 milhões no banco. Vizinhos começaram a desconfiar, quando a professora aposentada começou a conviver com uma inquilina desconhecida.

Depois disso, a idosa teria mudado de comportamento. Imagens da câmera de monitoramento de uma agência bancária mostram que no prazo de 10 dias, a vítima passou a usar cadeira de rodas e começou a ser acompanhada por duas mulheres.

Desaparecimento

Para piorar a situação, a idosa desapareceu da casa dela em Vila Isabel, na cidade do Rio. Inquilinos estranharam o sumiço e procuraram a polícia em 14 de novembro de 2020.

De acordo com a reportagem do Fantástico, os investigadores descobriram que Sônia havia sido levada pelos criminosos para um apartamento em Copacabana, para ajudar a encobrir as saídas até a agência bancária.

Quando ela morreu, enterraram a vítima em um cemitério da Zona Norte com um nome falso. A polícia descobriu a verdadeira identidade como sendo de Sônia, depois que o corpo foi exumado.

Mais lidas
Últimas notícias