PSB desfilia Camilo Cristófaro após fala racista na Câmara de SP

Em áudio vazado durante sessão da Câmara Municipal na última terça (3/5), Camilo Cristófaro mencionou "coisa de preto" em comentário racista

atualizado 04/05/2022 14:17

O vereador Camilo Cristófaro, do PSB, discursa durante sessão na Câmara dos Vereadores de São PauloAfonso Braga/Divulgação

São Paulo – O vereador Camilo Cristófaro, autor de fala racista que vazou durante sessão da Câmara Municipal de São Paulo na última terça-feira (3/5), foi desfiliado do PSB.

O vereador já havia pedido a desfiliação em 28 de abril, por divergências com o comando local da sigla, mas o pedido ainda não havia sido acatado. Hoje, o partido decidiu formalizar a desfiliação após o episódio, em conjunto com as lideranças estaduais.

No início da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Aplicativos na última terça, Cristófaro participava por videoconferência quando falou, sem saber que estava sendo ouvido por todos no plenário: “Ali não lava nem a calçada, é coisa de preto, né”. Não se sabe quem era o interlocutor do vereador.

Imediatamente, a vereadora Luana Alves (PSol), que estava na Câmara, tomou a palavra e falou que o autor da frase foi o vereador Camilo Cristófaro. “Infelizmente, a gente tem o início dessa sessão completamente tumultuado por um áudio que aparentemente tem a voz do Camilo Cristófaro, que proferiu uma fala extremamente racista. Eu queria não acreditar que essa fala não existiu, mas infelizmente existiu”, disse a vereadora na sessão.

Assim que o áudio vazou, o presidente da CPI, Adilson Amadeu (União), pediu que fosse desligado o áudio, mas imediatamente, a vereadora pediu que a fala fosse registrada nas notas taquigráficas da sessão. O presidente então pediu que Cristófaro se dirigisse pessoalmente à Câmara Municipal para se explicar. Cristófaro então interrompeu, por videoconferência: “Eu acho que a vereadora Luana está confundindo as coisas, ela está confundindo as coisas”.

 

Mais lidas
Últimas notícias