Professor da rede pública é preso por assistir a vídeo de crianças nuas

Na segunda fase da Operação Deep Caught, da Polícia Civil, foram apreendidos cerca de 30 gigas de pornografia infantil

atualizado 13/08/2020 12:31

Um professor de educação física e músico foi preso em flagrante, nessa quarta-feira (12/8), por assistir a vídeos de crianças dançando nuas, em Campo Grande. Segundo informações do site Midia Max, o homem informou que faz tratamento há 8 anos para pedofilia.

Durante a Operação Deep Caught, os agentes apreenderam dois notebooks e dois celulares, nos quais o professor baixava e compartilhava o conteúdo de crianças e adolescentes. Desde o início da pandemia do coronavírus, ele havia adquirido mais de 30 vídeos.

Em depoimento, o indivíduo afirmou que há oito anos faz tratamento para “evitar que mexesse com essas coisas”, e disse que tem a intenção de parar. Ele ainda falou que costumava apagar o vídeo depois de assistir e que não sabia que os programas usados costumavam fazer o compartilhamento.

Ainda segundo o professor, ele atua desde 2008 nas redes municipais de ensino e desde 2006 na rede estadual dando aulas a crianças e adolescentes.

Operação

Na segunda fase da Operação Deep Caught, da Polícia Civil, foram apreendidos cerca de 30 gigas de pornografia infantil. No material constava vídeos de sexo explícito de personagens fictícios que se passavam por crianças.

Ao todo, quatro pessoas foram presas em flagrante.

Últimas notícias