Post de Bolsonaro sobre Carnaval é restringido no Twitter

O post, que mostra um homem seminu fazendo gestos em cima de um ônibus, teve mais de 2 milhões de visualizações e 7 mil compartilhamentos

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 06/03/2019 11:08

Uma postagem com cenas pornográficas no Carnaval do Rio de Janeiro, divulgada pela conta do Twitter do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), amanheceu com o conteúdo restrito a alguns usuários da rede social nesta quarta-feira (6/3).

O vídeo, publicado na terça-feira (5/3), bateu mais de dois milhões de visualizações e mais de sete mil compartilhamentos em 18h de veiculação. Procurado, o Twitter Brasil limitou-se a falar sobre as regras para bloqueio de posts, explicando que o filtro de conteúdo explícito é selecionado pelo próprio usuário, que pode optar pela visualização, ou não, deste tipo de postagem. Em nota, a plataforma afirmou que “eventuais violações estão sujeitas às medidas cabíveis”.

Alguns usuários, ao acessar o post do presidente, encontraram a mensagem “esta mídia pode conter material sensível”. A publicação continua na conta do presidente na rede social.

Divisão de opiniões
A postagem do presidente dividiu opiniões entre os usuários da rede. A hashtag #ImpeachmentBolsonaro liderou os trending toppings do Twitter na manhã desta quarta e, em segundo lugar, ocupou o posicionamento #BolsonaroTemRazão.

Os defensores do impeachment argumentaram que Bolsonaro estaria indo contra o parágrafo 7º, do artigo 9º, da Lei do Impeachment (lei 1.079/1950) que diz que “proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo” é crime de responsabilidade contra a probidade na administração pública.

Já os defensores do presidente se mostraram contra as posturas adotadas pelos participantes do vídeo e concordaram que tais “promiscuidades” devem ser divulgadas a fim de serem evitadas.


Política de conteúdo
Nas imagens divulgadas pelo presidente, um homem seminu faz gestos obscenos em cima de um ônibus e, ao fim, urina na cabeça de um colega, que se mostra divertir com a cena. De acordo com as políticas de conteúdo de mídia do Twitter, é considerado conteúdo adulto “qualquer mídia que seja pornográfica ou destinada a causar excitação sexual”. Entre as classificações estão “nudez total ou parcial, incluindo closes dos órgãos genitais, nádegas ou seios; simulação de ato sexual; ou relação sexual ou qualquer outro ato sexual envolvendo seres humanos”.

A respeito das consequências de divulgação do conteúdo, o Twitter deixa claro que “quem violar essa política precisará remover a mídia da conta” e poderá “passar por um período de bloqueio antes de poder usar a conta novamente”. Ainda, o texto mostra que “as violações subsequentes poderão resultar na suspensão permanente da conta”.

Últimas notícias