Voto impresso: manifestantes fazem ato e Bolsonaro participa por videochamada

DF e Rio registram manifestações. Adesão ao movimento vem em resposta às reações de adversários de Bolsonaro após live

atualizado 01/08/2021 17:28

manifestantes esplanadaHugo Barreto/Metrópoles

Apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), promoveram ato a favor da mudança no sistema eleitoral brasileiro para o voto impresso, neste domingo (1º/8).

Em Brasília, a movimentação se concentrou na Esplanada dos Ministérios, com grande quantidade de pessoas. Vestidos com as tradicionais camisas canarinho, os manifestantes, com e sem máscaras, carregavam bandeiras do Brasil e passeavam pelo gramado.

Do Palácio da Alvorada, Bolsonaro participou do ato por meio de uma videochamada. Em pronunciamento aos manifestantes, ele afirmou que “sem eleições limpas e democráticas” não haverá pleito em 2022.

0
Manifestações

A capital fluminense também demonstrou seu apoio ao atual presidente da República. Concentrados em Copacabana, bairro da zona sul carioca, os manifestantes também carregavam bandeiras e levantavam cartazes para o voto impresso e auditável. Cinco carros de som endossavam o discurso do movimento.

O presidente também fez uma participação virtual no ato em São Paulo, na tarde deste domingo. A concentração começou por volta das 13h em frente à sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na Avenida Paulista, e reuniu figuras como a deputada Carla Zambelli e o deputado Eduardo Bolsonaro, ambos do PSL paulista.

“Quero parabenizá-los pela iniciativa de irem às ruas e lutarem por liberdade e por eleições limpas. Não é apenas o direito de vocês, é uma obrigação de quem está do lado de cá proporcionar uma eleição que tenha contagem pública dos votos, bem como se apresente uma forma de auditá-los. E isso é possível”, disse Bolsonaro em chamada realizada pelo filho Eduardo.

“Ninguém aqui em Brasília é o dono da verdade. Ninguém aqui pode fazer uso do poder da força para impor a sua vontade. Uma eleição limpa, democrática, com voto impresso em papel e com a contagem pública, é importante pra dar continuidade à nossa democracia.”

Além do Rio de Janeiro e do Distrito Federal, até o momento foram registradas manifestações em mais oito estados: São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Alagoas, Goiás, Maranhão, Pará e Roraima.

Reação

O ato realizado neste domingo veio em resposta à live do chefe do Executivo federal. Após a transmissão ao vivo ser veiculada na quinta-feira-feira (29/7), os aliados do governo avaliaram que a reação da base bolsonarista foi “excelente”, o que justificaria a grande adesão dos apoiadores.

A promessa de apresentar provas de fraude eleitoral, no entanto, não foi cumprida por Bolsonaro. O mandatário apresentou vídeos que não demonstraram qualquer comprovação das acusações.

Durante evento que foi realizado no Palácio da Alvorada, o presidente levou um auxiliar, que se apresentou apenas como Eduardo, para mostrar os supostos indícios. Na ocasião, entretanto, foram divulgados apenas vídeos que já circulam pela web e por aplicativo de mensagens, os quais registram pessoas dizendo que apertaram 17 na urna e não viram a foto de seu candidato. Essas denúncias foram feitas em 2018, mas não foram comprovadas.

Para o Supremo Tribunal Federal (STF), o titular do Palácio do Planalto falou para “convertidos”, ao dizer que só tinha “indícios” da suposta fraude eleitoral.

Mais lidas
Últimas notícias