Vídeos: DF repete panelaços em novo pronunciamento de Bolsonaro

Manifestações contrárias à postura do presidente no combate ao novo coronavírus foram registradas em várias cidades da capital federal

atualizado 08/04/2020 20:45

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a ser alvo de panelaços na noite desta quarta-feira (08/04), enquanto fazia pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV sobre a crise do novo coronavírus.

Assim que Bolsonaro começou o discurso, brasilienses foram às janelas manifestar sua insatisfação com a postura do chefe do Executivo federal no combate da doença que já matou 800 brasileiros.

Panelaços foram registrados no Plano Piloto, Taguatinga, Guará, Sudoeste e Águas Claras, entre outras cidades. Na fala, o chefe do Executivo federal insistiu na defesa do uso de hidroxicloroquina para tratamento de pacientes com Covid-19, independentemente da gravidade dos casos.

Veja as manifestações: 

 

Mais cedo, em entrevista a um programa da TV Band, o presidente havia comentado os protestos contra ele, que têm se tornado rotineiros no país nas últimas semanas.

“Sempre vai ter gente que não gosta de mim. Se alguém promover um panelaço contra uma emissora de TV que está todo dia me criticando, vamos fazer um barulho. Não está na hora de derrubar presidente ou dizer que a popularidade dele, via Datafolha, é ruim. É hora de unir. Não devemos dispensar energia para bater panela contra A, B ou C. Mas da minha parte, faz parte da democracia. Fiquem à vontade”, afirmou.

O presidente tem insistido no fim do isolamento social para “salvar vidas sem deixar para trás os empregos“.

Na fala do último dia 31 de março, por exemplo, Bolsonaro ressaltou que a obrigação dele “vai além dos próximos meses”. “Minha obrigação como presidente vai para além dos próximos meses: preparar o Brasil para a sua retomada e reorganizar a economia.”

O presidente tem sido cobrado pela forma que tem agido durante o enfrentamento à pandemia do coronavírus. Questionando orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, que recomendam isolamento social, Bolsonaro tem cobrado a volta dos brasileiros ao trabalho e tem feito passeios pelas ruas da capital federal, sempre provocando aglomerações.

Últimas notícias