Vereador do PSol do RJ homenageia Coreia do Norte e Kim Jong-un

Brizola Neto (PSol) enalteceu "todo esforço de seu povo e de seu Máximo Dirigente na luta (...) pela paz mundial"

atualizado 12/12/2019 15:06

KCNA/Sptunik

A pedido do vereador Brizola Neto (PSol), a Câmara Municipal do Rio de Janeiro (RJ) aprovou, em novembro, uma “moção de louvor e reconhecimento” à Coréia do Norte e ao ditador Kim Jong-un.

Na justificativa, o parlamentar enaltece “todo esforço de seu povo e de seu Máximo Dirigente, Excelentíssimo Senhor Kim Jong-un, na luta pela reunificação da Coreia e a necessária busca da paz mundial“.

A homenagem data de 29 de novembro e foi entregue ao embaixador da República Popular Democrática da Coreia em Brasília (DF).

A proposta causou polêmica, aliás, mesmo entre colegas de Brizola no partido. A deputada federal Fernanda Melchionna (RS), por exemplo, escreveu, no Twitter: “Nós do PSol nunca defendemos o regime ditatorial da Coreia do Norte e a moção do vereador Brizola Neto não representa a opinião do nosso partido. Defendemos o socialismo e a liberdade e nenhum dos dois existe no país de Kim Jong-Un!”.

Luciana Genro, deputada estadual pelo Rio Grande do Sul e ex-presidenciável, também criticou a medida. “Discordo frontalmente da homenagem feita por Brizola Neto ao ditador da Coreia do Norte. Não representa a maioria do PSol. Só uma esquerda fora da realidade apoia esse regime. Ali não tem nada de comunismo nos termos pensados por Marx. Nossa luta é por socialismo e liberdade!”, defendeu ela.

Mais lidas
Últimas notícias